Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Chegar à faculdade, iniciar uma pós-graduação, um curso livre ou técnico é um objetivo comum entre os brasileiros. Além do sonho de se formar, o mercado de trabalho tem contratado cada vez mais pessoas que possuem especificamente o ensino superior. Um levantamento realizado pelo IDados, com base na Pnad Contínua do IBGE, mostrou que o único emprego que cresce no Brasil é aquele que requer, pelo menos, um curso superior completo.

O número de empregados com pelo menos o ensino superior incompleto já ultrapassou o nível pré-crise, com alta de 660 mil trabalhadores, totalizando mais de 2,006 milhões trabalhadores graduados. 

Pensando que, de acordo com o Censo da Educação Superior 2019, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), existem no país 2.608 instituições de educação superior, sendo 2.306 privadas e 302 públicas e que, do total de matrículas na educação superior (8.604.526), a maior parte, 76%, está na rede privada, a chance do estudante brasileiro precisar pagar por seus estudos é muito grande. Por isso,  além de pesquisar sobre o curso desejado, também é fundamental priorizar o gerenciamento adequado das finanças desde o início. Felipe Chanes, gerente de controladoria do Pravaler, maior plataforma de soluções financeiras para educação do país, dá cinco dicas de como fazer isso de um jeito descomplicado.

Planeje as finanças

O primeiro passo a ser dado é planejar como utilizar o dinheiro. Desta forma, se cuida da situação atual e se planejam os investimentos futuros. Procure fixar um limite de gastos mensais, e compre conscientemente, de acordo com suas possibilidades.

“Se você toma consciência de onde quer chegar, fica mais fácil, e motivador, fazer escolhas que podem resultar em economia de dinheiro, como controlar os gastos no cartão de crédito, ou diminuir o uso de aplicativos de mobilidade, refeições, etc.”, explica Felipe Chanes. 

Tenha comprometimento 

Se você tem um objetivo, ser responsável com as finanças é fundamental para não se endividar e avaliar como você pode adaptar sua rotina e seus gastos para alcançá-lo. É necessário ter sempre em mente o seu orçamento e até onde se pode ir, sempre levando em conta que você tem o compromisso de atingir suas metas. “A vida de um estudante traz gastos peculiares como compra de livros, cópias de documentos, transporte, etc. No dia a dia, estes gastos, seja pelo valor ou pela rotina, podem ser subestimados, e as pessoas acabam direcionando os recursos para outros fins, muitas vezes não essenciais”, comenta Chanes.

Avalie todas as possibilidades

Se por qualquer motivo, como desemprego, mudança de trabalho ou redução da renda, seus recursos ficarem limitados, você pode reavaliar seus gastos mensais para se adaptar a uma nova realidade ou até mesmo complementar a renda com atividades extras que geram retorno financeiro. Aulas particulares e trabalhos temporários estão entre os exemplos do que você pode fazer para ganhar dinheiro.

Use o tempo a seu favor

Com boa organização financeira e investimentos certos, é possível ter uma reserva financeira que assegure o período dos estudos. Se programe para reservar uma quantia todo mês, que será dedicada a gastos com os estudos. 

“Quanto mais tempo você tiver para economizar, menos precisará investir por mês. Existem diversas soluções financeiras disponíveis que podem ajudar neste desafio. Com o tempo, os resultados surgirão, fazendo a diferença no dia a dia e podendo até contribuir para que você tenha um aumento na sua renda mensal como resultado de uma nova formação”, finaliza Felipe.

Busque aliados para o pagamento dos estudos

Uma pesquisa realizada pelo Pravaler mostrou que dificuldades financeiras foram os principais motivos para a solicitação do financiamento e para eventual trancamento da faculdade durante a pandemia. Alguns não teriam condições de cursar o ensino superior sem tal apoio ou bolsa e já solicitaram no momento da matrícula; outros tiveram alguns imprevistos como perda de emprego próprio ou diminuição de renda familiar. Por isso, serviços como o oferecido pelo Pravaler, que já ajudou 180 mil estudantes a transformar suas vidas por meio da educação, são a solução e não um entrave, como muitos imaginam, pois contam com produtos sem juros, que permitem pagar valores referentes à metade da mensalidade no dobro do tempo sem o risco de acúmulo dos boletos. “O financiamento dos estudos pode ser visto como um investimento, pois a médio prazo colabora com o aumento da renda, além de transformar a sua vida e de todos que fazem parte do seu meio”, explica Felipe Chances, gerente de controladoria do Pravaler. 

Sobre o Pravaler

O Pravaler é a maior empresa de soluções financeiras para educação do Brasil. A companhia foi a primeira desse segmento fundada no País e está entre as mais importantes, segundo estudo publicado pela KPMG. Com processo de contratação de seus serviços 100% online e zero burocrático, o Pravaler tem como filosofia gerar oportunidades educacionais, potencializando o que há de melhor na sociedade. A empresa atua no mercado há quase 20 anos e tem entre seus principais acionistas o Banco Itaú.  Em 2020 e 2021, foi listada entre as empresas que crescem mais rápido nas Américas pelo Financial Times. Com faturamento de 250 milhões e mais de 300 colaboradores apaixonados por educação, o Pravaler tem a meta ousada de ampliar o acesso à educação e beneficiar um milhão de alunos até 2025, contribuindo para a transformação da vida de muitas famílias.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •