Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em denúncia recebida pelo Fato Amazônico, um estudante da Faculdade Nilton Lins, que não quis ser identificado, afirma que alunos e professores estão sendo contaminados pela Covid-19 e que a direção da faculdade está omitindo os fatos.

Segundo ele informou e disponibilizou prints de alunos cobrando a coordenação, as salas continuam lotadas nos dias de aulas presenciais, que estão ocorrendo 3 vezes por semana. “Isso é só pra baixar o valor da mensalidade, porque não adianta de nada”, afirmou.

Prints do grupo de representantes.

Na conversa é possível ver a informação de que há alunos com suspeita de Covid-19 que querem continuar indo para a faculdade, pra não perder o conteúdo das aulas presenciais.

Em outro caso, a aluna denunciante é da Faculdade Fametro e há reclamação de que mesmo com o sistema híbrido, onde o grupo A assiste presencial, enquanto o B assiste on line, não há bom resultado.

“O professor escreve o assunto no quadro e não dá nem pra acompanhar, pois a câmera não registra. Já solicitamos com a coordenação um termo de responsabilidade pra que cada aluno escolha a modalidade de ensino melhor, mas não temos resposta.”, afirmou.

Além disso, alunos com familiares diretos com Covid-19, permanecem indo para as aulas presenciais para não perder o conteúdo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •