Na segunda-feira (25), mais 18 pacientes foram transferidos do Amazonas (Foto Divulgação Secom-Am)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (25) que já viabilizou a transferência de 277 pacientes do Amazonas para outros Estados. Assim, a meta inicial do governo federal e do governo do estado de transferir 235 pacientes com Covid-19 para outros Estados já foi ultrapassada.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que está em Manaus desde sábado (23), participou de reunião do Comitê de Crise – COE (Controle de Operações Especiais) na capital amazonense, nesta segunda-feira. Ele afirmou que a remoção dos pacientes para outros Estados é uma ação importante, pois alivia os hospitais do Amazonas, que estão atuando com capacidade máxima.

Os pacientes foram transportados de Manaus, Tabatinga e Parintins, para 11 Estados brasileiros e o Distrito Federal. Os Estados são: Teresina (PI), São Luís (MA), João Pessoa (PB), Natal (RN), Goiânia (GO), Belém (PA), Maceió (AL), Vitória (ES), Recife (PE), Uberaba (MG).

Desde que as transferências começaram, em 15 de janeiro, mais de 20 pacientes já receberam alta hospitalar. Seis deles estavam em São Luís (MA) e retornaram para Manaus durante a madrugada da segunda-feira.

Mais Transferência

O Governo do Amazonas realizou, na noite desta segunda-feira (25/01), a transferência de mais 18 pacientes com Covid-19 para tratamento em Recife, capital de Pernambuco. A transferência é efeito de uma força-tarefa realizada pelo Governo do Estado, em parceria com o Governo Federal e objetiva melhorar o fluxo de atendimento na rede pública de saúde.

Dois pacientes foram removidos do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, dois do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Alvorada e mais dois do SPA Coroado, além de outros 10 do HPS 28 de Agosto. A aeronave com os pacientes decolou às 20h25 do Aeroporto Ponta Pelada, localizado no bairro Crespo, Zona Sul de Manaus.

Entre os pacientes transferidos nesta noite, estava o senhor Gilberto Martins. A esposa dele, Janira Silva, 52, aguardava ansiosa a transferência do marido e acredita que esta é uma grande oportunidade de recuperação para ele.

“O meu marido vai ser transferido. Ele teve essa oportunidade e, se Deus quiser, ele vai voltar curado. Eu tenho fé em Deus que vai dar tudo certo na viagem. Todas as pessoas que estão saindo daqui para outro Estado, estão vindo curadas e eu tenho fé que ele também”, comentou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •