Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No primeiro trimestre deste ano, conforme levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), Manaus foi a cidade com a maior taxa de desemprego no Brasil, com 18,5%.

Nos meses de abril e maio, que registraram a maior curva ascendente da doença, 11 mil pessoas com carteira assinada perderam o emprego.

De acordo com a pesquisa, as perspectivas para o futuro, também, não são boas. Essa semana, a Sony anunciou que no próximo ano vai encerrar as atividades de uma fábrica instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Na avaliação do pré-candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, cenário é preocupante.

“Desemprego é um problema que mata os sonhos das pessoas. É preciso construir formas para incentivar a geração de empregos e a distribuição de renda”, avalia.

Defensor intransigente do modelo Zona Franca de Manaus, Amazonino destaca que é preciso agilidade nas decisões e nas estratégicas para atrair investimentos para a região e estimular a criação de novas matrizes econômicas.

“Temos que ficar atentos com a fome que ronda  os lares do nosso povo, da nossa gente. Temos que ter coragem, determinação e, sobretudo, criatividade para enfrentar esse flagelo”, frisou.

Como prefeito de Manaus, Amazonino Mendes criou o Banco da Gente, com liberação de R$ 15 milhões em crédito para pequenos empreendedores, até 2010.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •