Reprodução/TV SBT
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O policial da reserva Fabrício Queiroz, denunciado pelo Ministério Público como o operador do supsoto esquema de rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), pediu à Polícia Militar uma inspeção de saúde para avaliar se ele está apto a adquirir uma arma de fogo. A informação foi divulgada pela CNN Brasil.

O procedimento é necessário para que policiais da ativa ou da reserva comprem o armamento. A análise é feita por uma junta médica que avalia se o PM tem condições psíquicas e físicas para a aquisição.

No último dia 20, a junta médica da Polícia Militar considerou Queiroz apto a adquirir o armamento. Ainda não há esclarecimentos se a arma foi comprada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •