Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) fez um apelo na manhã desta terça-feira, 23, ao Governo do Estado e às forças de segurança pública para que reforcem o policiamento no MUSA (Museu da Amazônia). O pedido ocorre após assalto no museu, onde visitantes foram feitos reféns no sábado, 20.

Um assaltante arrombou uma das grades de segurança e assaltou visitantes do Museu da Amazônia. De acordo com a assessoria do MUSA, o homem entrou pela mata e foi em direção ao serpentário. No local, ele abordou os visitantes e roubou celulares, bolsas e carteiras. Depois do roubo, trancou as vítimas em uma sala.

“Isso é inimaginável, isso tem um efeito contra a nossa cidade, então quero apelar, daqui desta tribuna, ao governador (Wilson Lima), ao secretário de Segurança, general Carlos Alberto Mansur, à delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas, Emília Ferraz Carvalho Moreira, porque esse episódio precisa ser esclarecido rapidamente e essa pessoa que fez isso precisa ser presa. Ao mesmo tempo apelo para que a Polícia Militar marque presença com o policiamento ostensivo. Nós não podemos deixar que esse espaço se degrade”, apelou Serafim.

O Musa, fundado em 2009, é um museu vivo, a céu aberto, em um segmento da Reserva Florestal Adolpho Ducke, uma floresta primária na cidade de Manaus. Na mesma área, em 2002, foi criado um Jardim Botânico. O Musa Jardim Botânico está equipado com torres para observar a floresta em diferentes alturas, tendas de exposição e pavilhões.

“O MUSA, que é a Manaus que Manaus não conhece, é uma área que está sob administração do INPA, mas tem a UEA e a Prefeitura de Manaus também atuando. Portanto, os três níveis de poderes estão lá. E o MUSA, que é dirigido pelo professor Ennio Candotti, é o local mais visitado em Manaus e só perde em visitantes para o Teatro Amazonas, por isso alerto o governador, o secretário de segurança, para a necessidade e urgência de garantia da segurança neste local”, concluiu Serafim durante discurso na sessão plenária desta terça-feira, na ALE-AM (Assembleia Legislativa do Amazonas).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •