Reprodução/Twitter
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Juliette Freire voltou a reclamar da forma como Arthur reage às situações de tensão do BBB21. “Não tenho medo”, afirmou ela na madrugada desta quarta-feira (7/4), durante uma conversa com Fiuk e Thaís Braz.

Segundo a advogada, ela usou palavras mais pesadas no momento de defini-lo como pior jogador, no Jogo da Discórdia de segunda-feira (5/4), com intuito de alertá-lo sobre as consequências de seu comportamentro agressivo.

“Eu fui agressiva para ensinar ele que quando a gente é agressivo, a gente abre o direito da pessoa ser agressiva com a gente. E se precisa ser eu a ser esse instrumento, eu não ligo. Essa linguagem eu sei falar e muito bem. Se ele vai me respeitar, eu respeito. Não vai, vai ouvir. Gosta de chamar palavrão com os outros, eu sei falar”, disparou a paraibana.

Em seguida, Juliette se mostrou disposta a esquecer as desavenças com o capixaba, desde que ele mude sua forma de tratá-la. “Eu demoro a me posicionar numa coisa, mas quando eu me posiciono, eu sou muito clara. Não tenho raiva dele, não acho ele safado, não acho ele escroto, agora as atitudes dele estão machucando e não só a mim. E se ele quiser continuar, ele continue. Só que ele vai continuar e eu vou continuar até um dos dois saírem. Não tenho medo”, continuou. Fiuk, que também enfrenta dificuldades para conviver com o educador físico, opinou sobre a situação do confinado. “Tantas vezes a gente já conversou com ele, todo mundo já deu chance para ele”, comentou o músico. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •