Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um confronto entre torcedores do Corinthians e do Palmeiras gerou pânico nos moradores do bairro Pauliceia, em São Bernardo do Campo, localizado no ABC paulista, na noite de quarta-feira. Os agressores usaram pedaços de madeira, canos, facas e rojões para se armar. As cenas de violência foram registradas pelas câmeras de segurança das casas da Rua Lapa, onde as duas torcidas se encontraram.

Nesta mesma rua fica a sede da torcida palmeirense “Loucos dos Trilhos”, num sobrado pintado de verde escuro. Segundo moradores da rua, ninguém sabia que o escudo recentemente pintado na fachada de um galpão se referia ao grupo de torcedores organizados do Palmeiras.

Nos vídeos, é possível ver dezenas de torcedores corintianos se aproximando da sede da torcida palmeirense. O grupo estava armado de pedaços longos de madeira, canos e facas. Houve muita confusão. O Corinthians jogou na quarta-feira na Ilha do Retiro. Perdeu para o Sport por 1 a 0. O Palmeiras estava no Paraguai em compromisso pela Libertadores. Quando eles se encontraram, começaram a usar fogos de artifício como arma também. O confronto direto aconteceu com golpes de paus e canos.

Um dos vídeos mostra um dos torcedores pulando o muro de uma das casas do bairro para fugir da briga, o que provocou ainda mais pânico entre os moradores. Em outros vídeos, gravados por moradores de dentro de suas casas, é possível perceber que eles ainda tentavam entender o que estava acontecendo do lado de fora. Assustados, os moradores do bairro de São Bernardo do Campo procuraram os representantes da torcida para cobrar posicionamento deles e ouviram dos torcedores da “Loucos dos Trilhos” que eles também foram vítimas de uma emboscada feita pelos corintianos.

Na manhã de quinta-feira, o saldo da violência foi um carro destruído e um rastro de destruição na rua. Em nota oficial, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-SP) informou que a “Polícia Civil investiga uma confusão ocorrida na noite de quarta-feira (dia 23), por volta das 23 horas, na Rua Lapa, no bairro Paulicéia, em São Bernardo do Campo. De acordo com uma testemunha, diversas pessoas com rojões, pedras, tijolos e pedaços de madeira começaram a brigar entre si e atirar os objetos uns nos outros”.

Ainda segundo a nota, “o caso foi registrado como rixa e perturbação do trabalho ou do sossego alheios no 5º Distrito Policial de São Bernardo do Campo, que prossegue com as apurações”.

A Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo disse, em nota, que “por meio da secretaria de Obras e Planejamento Estratégico, que não foi expedido alvará de funcionamento para torcida organizada no endereço. Ao tomar conhecimento do triste episódio ocorrido ontem no bairro da Paulicéia, a prefeitura acionou as equipes de fiscalização e a Guarda Civil Municipal (GCM) para realizar uma inspeção no local e irá providenciar que o mesmo seja lacrado”. (Estadão)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •