Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ator Bruno Gagliasso publicou, no Instagram, um texto no qual expressou sua revolta ao ver alguns usuários da rede social, assim como do Twitter, defenderem o racismo reverso. “Caros amigos brancos, repitam comigo: racismo reverso não existe. Em nenhuma hipótese, em nenhuma condição, em nenhuma situação”, escreveu, neste sábado (19/9).

O debate teve início quando algumas pessoas criticaram uma iniciativa da rede de lojas Magazine Luiza em criar um programa de trainee específico para candidatos negros. “Vejo muitos irmãos brancos revoltados com a notícia. Acusam a marca de praticar um ‘racismo reverso’ e não percebem que essa coisinha se contorcendo por se sentir excluído de algo é apenas a grande ficha caindo: nós temos todas as oportunidades e nunca fizemos nadica de nada para quem não tem as bochechas rosadinhas como nós”, desabafou.

Pai de duas crianças negras – Titi, de 7 anos, e Bless, de 4 anos -, o ator frisou que o acesso à educação e ao primeiro emprego precisa ser igualitário. “O racismo estrutural é real e muitas vezes tiramos proveito disso sem nem perceber. E é nosso dever acabar com esse ciclo. Não podemos mais adiar!”, postou.

Gagliasso revelou, também, que precisou entrar na Justiça por comentários contra seus filhos. “Discuta o racismo em casa! Fale com os seus sobre o quanto o preconceito é nocivo. Vemos um assustador crescimento da intolerância em todo o mundo e precisamos nos unir contra isso. Sejamos luz!”, ponderou o marido de Giovanna Ewbank, com quem também teve o pequeno Zyan, de dois meses. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •