Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Sansão, o pit-bull de 2 anos que teve as duas patas traseiras decepadas, vai ganhar uma cadeira de rodas de uma doadora voluntária de Belo Horizonte (MG). Na última segunda (6/7), o cachorro foi torturado em Confins. Dois homens vizinhos à empresa onde o cão ficava são suspeitos do crime, segundo o G1.

O pit-bull está internado na clínica-escola da Faculdade Arnaldo, no bairro Olhos D’Água, na região oeste da capital. De acordo com a médica veterinária que cuida dele, Sansão está se recuperando bem, se alimentando e fazendo as necessidades fisiológicas normalmente.

“Ele é forte e está tomando suplemento para anemia. Foi uma monstruosidade o que fizeram com ele. Se tivesse sido outro animal, talvez não sobrevivesse”, relatou a veterinária Ticiana Lima Dornas. Ela contou ainda que por apresentar um quadro anêmico, o cão precisou ser submetido a uma transfusão de sangue de emergência, o que o ajudou a ficar estável.

“As patas estão muito inchadas. Ele está sendo medicado com antibiótico e, principalmente, analgésico para aliviar a dor”, ressaltou Dornas. O tutor de Sansão, Gleidson Justino da Silva contou que a tortura ocorreu porque o pit-bull pulou o muro e brigou com o cão dos suspeitos. Em forma de vingança, eles cortaram as patas do animal com uma foice.

“Nós queremos justiça por todos esses cachorros que sofrem maus-tratos e não têm voz que falem por eles”, desabafou Gleidson. Um boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Militar e um dos suspeitos foi ouvido e liberado. O outro está foragido. O Ministério Público também acompanha o caso. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •