Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com direito a entrega de caixas térmicas ‘temáticas’ em Parintins – azuis e vermelhas, em referência aos bois Caprichoso e Garantido –, a Coca-Cola Brasil e o Movimento Unidos Pela Vacina, em parceria com os grupos de Apoio Voluntário (GAV) e Mulheres do Brasil, concluíram a mobilização em apoio à vacinação em 57 municípios do Amazonas (91% do estado). Mais de 200 mil itens foram doados.

Anunciada em junho, a iniciativa se dividiu em duas frentes. Na primeira, sediada no Impact Hub Manaus, representantes municipais mediaram as entregas, responsabilizando-se pela logística de envio dos itens ao destino. Em outra, comboios formados por voluntários conduziram as doações até as cidades de Iranduba, Manacapuru, Parintins e Presidente Figueiredo. Em ambos os casos, os materiais foram doados mediante as necessidades apontadas pelas próprias prefeituras, via ofícios.

Victor Bicca, diretor da Coca-Cola Brasil, ressalta que a ação é um reforço aos compromissos assumidos pela empresa durante a pandemia e com o estado do Amazonas, relação que já ultrapassa três décadas. “Depois das doações de alimentos, cestas básicas, oxigênio, EPIs e álcool gel para diferentes pessoas em situação vulnerável, a Coca-Cola Brasil se soma a um esforço conjunto – empresas, governos e sociedade – em prol da vacinação”, afirma.

Entre os mais de 200 mil itens doados, estão sete refrigeradores, dois geradores elétricos e 16 computadores desktop. Segundo Fabiana Carioca, presidente do GAV, o objetivo foi acelerar o processo de imunização dos amazonenses, suprindo as necessidades de cada localidade com o envio de materiais e equipamentos.

Já para Geyce Ferreira, líder do Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Manaus e representante do Movimento Unidos Pela Vacina no Amazonas, ao lado de Armando Valle, Fabiana Souza e Ana Paula Lemes, toda a mobilização consistiu em preparar esses municípios para receber a vacina e, posteriormente, viabilizar a aplicação.

Na terra dos bumbás

As doações da ação chegaram a Parintins no último dia 10, por meio de um comboio formado por voluntários do GAV e do Mulheres do Brasil. Secretário de Saúde do município, Clerto Rodrigues exaltou o peso de parcerias como a promovida pela ação conduzida por Coca-Cola Brasil e Unidos Pela Vacina. “É de uma importância muito grande a chegada de todos esses materiais, pois fortalece nosso trabalho. Essas doações vêm em uma hora fundamental para que possamos realmente implementar todo o trabalho feito por nossa gestão”, agradeceu.

Enquanto os materiais chegavam na Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Toda, Caroline Macedo, universitária de 25 anos, defendia a vacinação como a melhor forma de prevenção contra o vírus. “Na minha família, o impacto foi grande. Não cheguei a perder familiares, mas morreram colegas de trabalho e parentes de amigos meus, sem falar da mudança drástica na rotina de todo mundo”, lamentou a estudante, ao receber sua dose de vacina.

Apoio ao interior

A ação da Coca-Cola Brasil e do Movimento Unidos Pela Vacina, com apoio do GAV e do Grupo Mulheres do Brasil, mobilizou 57 municípios. Entre os equipamentos, obtidos por meio de recursos da The Coca-Cola Foundation, estão refrigeradores e caixas térmicas para guardar as vacinas, materiais hospitalares (álcool, luvas e máscaras) e de escritório, como computadores, além de combustível. As cidades atendidas foram:

Norte do Amazonas (6): Barcelos, Japurá, Maraã, Novo Airão, São Gabriel da Cachoeira e Santa Isabel do Rio Negro.

Sudoeste (15): Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Carauari, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Jutaí, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Tonantins.

Centro (26): Alvarães, Anamã, Anori, Autazes, Barreirinha, Beruri, Boa Vista de Ramos, Caapiranga, Careiro, Coari, Codajás, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Presidente Figueiredo, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tefé, Urucará e Urucurituba.

Sul (10): Apuí, Boca do Acre, Borba, Canutama, Humaitá, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini e Tapauá.

Combate à Covid-19

A parceria com o Unidos Pela Vacina e o GAV se soma a um conjunto de iniciativas que a Coca-Cola Brasil e o Sistema Coca-Cola vêm promovendo no combate à Covid-19 desde 2020. Apenas este ano, essas ações somaram R$ 10 milhões, incluindo atuação direta contra a fome, com doações de alimentos e entregas de cestas básicas por todo o país. 

No Amazonas, em 2020, R$ 3 milhões foram destinados para a doação de 34 mil cestas básicas e 8,5 mil kits de higiene, auxiliando cerca de 330 mil pessoas em situação de vulnerabilidade em 26 municípios. 

Em 2021, o Sistema Coca-Cola Brasil se manteve na linha de frente na luta contra a Covid-19 no estado em seu momento mais crítico. No início do ano, houve a doação de 15,5 mil cestas básicas e botijões de gás, além de álcool 70%, oxigênio e geladeiras para hospitais e unidades de saúde locais. A Recofarma, fábrica de concentrados da empresa, também realizou doação de EPIs e álcool em gel para o governo do estado.

A Coca-Cola Brasil fez parte do Juntos pelo Amazonas, que reuniu 15 grandes empresas e entidades do país para a doação de R$ 1,6 milhão referente a uma usina de produção de oxigênio, e do Movimento UniãoBR, que doou 11 usinas de oxigênio, 8 miniusinas, 80 mil EPIs (equipamentos de proteção individual) e 500 cilindros de oxigênio.

Entre maio e junho, o Instituto Coca-Cola Brasil distribuiu, em parceria com a ONG Gastromotiva e o Instituto PHI, 51 mil refeições para pessoas em situação de extrema vulnerabilidade em Manaus e no Careiro da Várzea. As refeições foram preparadas por profissionais formados nos cursos da ONG e nas cozinhas de suas próprias casas, com o suporte do projeto Cozinhas Solidárias, da Gastromotiva.

Sobre a Coca-Cola Brasil

O Sistema Coca-Cola Brasil atua em nove segmentos — refrigerantes, sucos, lácteos, bebidas vegetais, água, águas especiais, água de coco, bebidas esportivas e chás — com uma linha de mais de 200 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 57,2 mil funcionários, gerando cerca de 500 mil empregos indiretos. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de ajudar a coletar e reciclar o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.

Sobre o Unidos Pela Vacina

Criado a partir da iniciativa de Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, o Movimento Unidos Pela Vacina é apartidário e nasceu com o objetivo de tornar viável a vacinação de todos os brasileiros contra Covid-19 até setembro de 2021. Com esse propósito, mais de 4.000 pessoas entre artistas, cientistas, empresários e representantes de comunidades, entidades setoriais e da sociedade civil uniram-se à executiva e suas 90 mil voluntárias, potencializando suas forças e vozes em benefício da imunização da população. Com uma agenda de ações, estamos atuando para mobilizar governos, empresários e sociedade civil para retirar entraves e fazer com que a vacinação chegue o mais rápido possível para todos os cantos do Brasil.

Sobre o Grupo de Apoio Voluntário

O GAV – Grupo de Apoio de Voluntário é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que há 20 anos reúne voluntários em datas específicas para levar amor e esperança às pessoas que precisam de acolhimento. Os focos de atendimento das campanhas de doação são instituições filantrópicas e famílias em estado de vulnerabilidade.
O projeto Heróis Fazem Escola, hoje é um dos mais importantes do GAV, se trata de uma imersão de três dias ofertada para jovens em condições de vulnerabilidade social na rede pública de ensino. Neste treinamento, é possível desenvolver inteligência emocional, autonomia, comunicação assertiva e não-violenta, cooperação, trabalho em equipe, responsabilidade, administração de conflitos, criatividade e empreendedorismo. Além disso, o GAV faz parte do SOS-AM, um movimento que ganhou notoriedade no enfrentamento à pandemia de Covid-19, sobretudo auxiliando na superação do colapso do sistema de saúde, no Amazonas.

Sobre o Grupo Mulheres do Brasil

O Grupo Mulheres do Brasil é um movimento suprapartidário, que reúne mais de 91 mil mulheres que sonham e trabalham voluntariamente por um Brasil melhor. É organizado em núcleos localizados em diversas cidades brasileiras e também no exterior. No Amazonas, as ações ocorrem no Núcleo Manaus. Entre as pautas prioritárias estão a valorização da Educação – um direito fundamental da cidadania; o combate à violência contra a mulher – é inadmissível que uma mulher seja vítima de feminicídio a cada duas horas em nosso país; igualdade racial – o racismo estrutural é um problema de toda a sociedade, o grupo é antirracista e atua em prol da redução da desigualdade racial e de gênero em todas as esferas; defende o Sistema Único de Saúde – SUS, a saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e públicas. Como participar: todas as mulheres são bem-vindas, basta cadastrar-se pelo site www.grupomulheresdobrasil.com.br.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •