Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em seu canal no YouTube, Ana Hickmann postou um vídeo em que o marido, Alexandre Corrêa, fala sobre as dificuldades do fim do tratamento contra um câncer. O empresário está com um câncer no pescoço e foi internado no dia 25 de dezembro.

“No dia 17 de dezembro acabou meu tratamento oncológico. A radioterapia e a quimioterapia. Eu acabei o tratamento de uma maneira muito ruim. Fisicamente e mentalmente. Mentalmente eu estava destruído, e fisicamente… eu já me encontrava 18 quilos mais magro e extremamente cansado”, começou ele.

Na sequência, Alexandre explicou que havia sido informado que os dias que sucediam o término dos tratamentos oncológicos seriam muito difíceis. “A piora veio. E veio e me pegou de frente. Foi um negócio que não imaginava que era possível sentir tanto enjoo, tanta fraqueza. Estava pesando 77 quilos”, contou.

Durante o Natal, o empresário contou que acabou desmaiando antes de receber o papai noel com o filho. No dia seguinte, quando acordou, estava com muito mal estar.

“No dia 25, estava deitado na cama, comecei a sentir um calafrio muito grande, mal estar maior do que já sentia. Deu tempo de gritar o nome da Juliana [enfermeira] e desmaiei no banheiro. Ela interrompeu o almoço de Natal, foi desagradável. Eu morri de vergonha. Ela pegou o motorista que estava em casa, a Ana e voamos para o hospital. Demos entrada no hospital, e após série de exames concluiu-se que eu estava com uma bacteremia [corresponde a presença de bactérias na corrente sanguínea] e a minha parte respiratória estava bastante afetada”, contou.

“Lutei demais para ficar vivo. Lutei demais. Quase joguei a toalha no dia 25. Quando dei entrada na emergência no Einstein, falei: ‘Acho que não vou aguentar mais. Estou indo embora. Estou fraco demais”, disse ele, emocionado.

Alexandre voltou para a casa no último 7 de janeiro e garante que se sente melhor. “Estou mais disposto. Amanhã volto a exercer minhas funções como empresário, dentro das limitações. Estou de alta hospitalar, mas não estou de alta médica. Tenho que ver os médicos toda semana. Vou tentar me recuperar”.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •