Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

São Paulo – Os insumos para produção da Coronavac que estavam previstos para chegar na última semana de março só devem chegar ao Brasil no próximo dia 20. É a segunda vez em que a data é adiada, e ocorre em um momento em que Instituto Butantan não tem mais insumo disponível para envase de vacinas.

Em 29 de março, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que a entrega do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) estava previsto para ocorrer entre os dias 6 e 8 de abril.

De acordo com o governo de São Paulo, o envio será feito em duas remessas. A primeira, com 3 mil litros de IFA, permitirá a produção de 5 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19.

Uma segundo carregamento deverá chegar ainda em abril, com mais 3 mil litros, totalizando 10 milhões de doses. Esses insumos permitirão que o Instituto Butantan cumpra o contrato de entrega de 46 milhões de doses da vacina até 30 de abril.

Até o momento, o Butantan já entregou 38,2 milhões de doses ao Ministério da Saúde.

Na quarta-feira (7/4), circulou a informação de que a produção de vacina havia sido paralisada por falta de insumos. Nesta quinta, o Butantan negou.

Reconheceu que “todas as doses provenientes do IFA recebido da China já foram envasadas”, mas afirmou que “neste momento, cerca de 2,5 milhões de vacinas encontram-se em processo de inspeção de controle de qualidade – parte integrante do processo produtivo”. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •