Foto: Marcelo Camargo
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Fundação Opção Verde, em parceria com Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae-AM), está promovendo um concurso, no município de Coari (distante 363 quilômetros em linha reta de Manaus), com prêmio de até R$ 5 mil, para aqueles que criarem os melhores planos de negócios no ramo de empreendimentos florestais não madeireiros.

Os Produtos Florestais Não Madeireiros (PFNM) são todos aqueles que podem ser extraídos da floresta, que não seja a madeira, como por exemplo os óleos, frutos, sementes, folhas, raízes, cascas e resinas, etc. De acordo com Márcia Rebecca Devitte, responsável pelo setor de Projetos da Fundação Opção Verde, desde a segunda quinzena de setembro deste ano a entidade vem promovendo uma série de cursos em paralelo ao concurso, ligados a questão do empreendedorismo não madeireiro, todos voltados para o preparo e desenvolvimento de empreendedores.

“O primeiro curso ocorreu entre os dias 15 e 17 de setembro, e teve como tema ‘Atendimento ao Cliente’. Já, nesta semana, promovemos os cursos de ‘Boas Práticas’, ‘Filetagem de Peixe’ e ‘Retirada de Espinha’”, comentou ela, salientando que, em paralelo, promoveu entre os dias 27 e 30 de setembro a consultoria para acompanhamento de desenvolvimento empresarial.

De acordo com a coordenadora, a consultoria, que ocorreu no final de setembro, teve justamente o objetivo de orientar os empreendedores locais, no sentido de desenvolverem seus planos de negócios participantes do concurso. “Os valores recebidos pelos três primeiros colocados devem ser investidos nesses projetos”, ressaltou Márcia Rebecca.

Conforme ela, a premiação pode ser de R$ 5 mil, caso a banca decida por apenas um projeto ou, poderá ser de R$ 3 mil e R$ 2 mil, caso aja um primeiro e um segundo lugar. Além disso, o Sebrae Amazonas tem oferecido toda assessoria para financiamento dos empreendedores que tiverem interesse. “Já ao final desses cursos do módulo de empreendimentos florestais não madeireiros, será montada uma banca responsável por premiar aos planos que mais apresentarem solidez em suas realizações, representando um apoio ao empreendedor florestal não madeireiro e contribuindo para a preservação ambiental”, finalizou ela.

Ainda serão implementados os cursos de ‘Culinária Regional’, ‘Bio Joias’, ‘Transforme Sua Vida em Modelo de Negócio’ e ‘Controle Financeiro’. Até o momento 16 projetos foram inscritos no concurso.

A Fundação Opção Verde é uma instituição brasileira com o propósito de proteger a Floresta Amazônica em áreas vulneráveis a ações depredatórias. Manter a floresta em pé é a missão da entidade. Estratégias, ações comunitárias e inovações tecnológicas estão entre os recursos usados para colocar em prática as atividades de monitoramento, conscientização e desenvolvimento sustentável na área de atuação da fundação.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •