Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP), após alguns meses reclusa da vida política, já está de volta à militância político partidário. De acordo com fontes do Fato Amazônico, Chico Garcia, que é pai de Rebecca e que já foi vice-governador e deputado federal, já estuda a lançar a filhota ao Senado Federal.

De acordo com as fontes outra novidade seria o possível desligamento de Rebecca Garcia do Progressista, hoje comandado pelos irmãos Lins, que tomaram o partido de Chiquinho Garcia, depois de mais de duas décadas no comando.

Filiada Progressista há anos, de acordo com as fontes, Rebecca não estaria mais tão confortável na legenda dos Lins.

Em 2022 apenas um vaga ao Senado será disputada. A cadeira hoje é de Omar Aziz (PSD), e de acordo com bastidores da política amazonense terá sérios problemas para conseguir a reeleição, fato que já despertou interesse de vários candidatos no parlamento em Brasília, além de Rebecca Garcia, Coronel Menezes (Patriota), já anunciou que irá para a disputa.

Analistas políticos consultados pelo Fato Amazônico afirmam que “Operação Maus Caminhos” atingiu em cheio o senador Omar Aziz e o desgaste irá prejudicar sua reeleição.

“Ele pode até tentar, mas não se reelege. A vaga está aberta”, disse marqueteiro político ao site.

Trajetória de Rebecca

Rebecca Garcia foi deputada federal de 2006 a 2015, também já esteve na Superintendência da Zona Franca de Manaus.

Em 2014, Rebecca Garcia resolveu tentar vôos mais altos e candidatou-se a vice-governadora na chapa de Eduardo Braga, do então a época PMDB.

A coligação derrotada no segundo turno foi responsável por uma série de ações na Justiça Eleitoral que resultaram na cassação dos mandatos do governador José Melo e do vice-governador Henrique Oliveira.

Em 2016, nas eleições municipais, o PP e o PMDB de Eduardo Braga coligaram com o PSDB, para a reeleição do prefeito Arthur Virgílio Neto, mas Rebecca não se envolveu na campanha.

Com a cassação pela Justiça Eleitoral de José Melo e Henrique Oliveira, Depois da queda de Melo, em 2017, Rebecca Garcia tentou uma nova dobradinha com Eduardo Braga para disputa da eleição suplementar, mas foi substituída por Marcelo Ramos (PR).

Com apoio então governador interino David Almeida e liberada pela direção nacional do PP, Rebecca Garcia lançou-se candidata ao governo do estado. O PSD do senador Omar Aziz apoiou a candidatura de Amazonino Mendes.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •