Foto: Divulgação Assessoria
Compartilhe

O deputado estadual Delegado Péricles protocolizou, junto à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), requerimento que pede à Secretaria de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc) explicações e providências sobre os responsáveis por prova escrita repassada aos alunos do 6. ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual São Gabriel, do município de São Gabriel da Cachoeira (a 862 quilômetros de Manaus), com clara imposição de ideologia política. A avaliação coloca o presidente Jair Bolsonaro como alvo de ataques e opinião.

“O ensino nas escolas deve ser apartidário, sem resquícios de militância, seja de qual for o lado. Os pais enviam os filhos para receberem instrução e não serem doutrinados politicamente de acordo com que uma instituição ou um educador acha ser o correto. Quero explicações sobre essa prova, que gerou, inclusive, revolta entre os pais desses estudantes”‘, explicou Péricles.

De acordo com requerimento protocolizado pelo parlamentar, o fato deve ser avaliado pela gestão da educação no estado e, comprovado, deve render ao responsável as sanções cabíveis.

“Encaminho documento para saber da Seduc se ela está ciente desse absurdo, que providências estão sendo tomadas para punir ou evitar esse tipo de ação por parte de educadores e se, ainda, o responsável pela elaboração dessa prova já foi identificado. Precisamos deixar nossas crianças em paz. Impor militância e colocá-las contra o chefe do Executivo é fugir completamente do real objetivo da educação no nosso país”, concluiu.

Na prova escrita, distribuída neste mês de novembro, a questão de número 1 coloca foto e poema ofensivo ao presidente Jair Bolsonaro como um dos textos a serem avaliados pelos alunos para devida classificação dos tipos de linguagem.

#Aleam #Deputado #DeputadoDoAmazonas #Amazonas  #GovernoDoAmazonas  #DeutadoDelegadoPéricles #DelegadoPéricles #Explicações #EscolasDeManaus #EscolasDoAmazonas #DoutrinaçãoPolítica #DoutrinaNasEscolas


Compartilhe