Foto: Mauro Smith
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O deputado estadual João Luiz (Republicanos) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) para destacar o projeto de ampliação do programa Água Boa para 14 municípios do Estado. Com a expansão do programa, mais de 800 mil pessoas serão beneficiadas com água potável no interior do Amazonas até dezembro de 2021.

A ampliação do programa para o interior do Estado foi discutida em reunião, com o governador Wilson Lima (PSC), a direção da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) e mais 14 órgãos do governo, além do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

“Tenho certeza que essa estratégia de fortalecer as ações de saneamento e tratamento de água no interior será um divisor de águas no Amazonas. Isso porque, durante as viagens aos municípios amazonenses, pude comprovar a necessidade e a urgência de se implementar estratégias que garantissem uma água de qualidade à população. Por isso, estou muito feliz e satisfeito com a ampliação do Programa Água Boa para 14 cidades amazonenses”, ressaltou João Luiz, ao acrescentar que a meta é instalar 160 sistemas alternativos e coletivos simplificados de coleta e tratamento de água em comunidades rurais e ribeirinhas.

Com recursos do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), serão investidos R$ 4 milhões na primeira fase do projeto, que irá beneficiar mais de 800 mil pessoas nos municípios de Alvarães (distante 531 km em linha reta da capital), Atalaia do Norte (distante 1.138 km da capital), Autazes (distante 113 km da capital) Benjamin Constant (distante 1.121 km da capital), Carauari (distante 788 km da capital) , Careiro da Várzea (distante 25 km da capital), Codajás (distante 240 km da capital), Eirunepé (distante  1.160 km da capital), Itamarati (distante 985 km da capital), Juruá (distante 674 km da capital), Manaquiri (distante 60 km da capital), São Paulo de Olivença (distante 985 km da capital), Tabatinga (distante 1.108 km da capital) e Nova Olinda do Norte (distante 135 km da capital).

“Acredito que, após o êxito dessa primeira fase, outros municípios amazonenses também serão beneficiados com o programa Água Boa, do Governo do Estado”, concluiu João Luiz.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •