Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Olá Navegantes!

Conforme o itinerário, nossa viagem pelos mares da psicologia tem abordado nas últimas semanas os Transtornos do Neurodesenvolvimento. Já conversamos e aprendemos sobre diversos temas interessantes que você pode conferir navegando por aqui. Hoje falaremos sobre o Transtorno Específico de Aprendizagem.

Bora lá!

Pra começar, quais dificuldades uma pessoa com esse transtorno apresenta? Vamos conferir abaixo:

  1. Leitura de palavras de forma imprecisa ou lenta e com esforço (p. ex., lê palavras isoladas em voz alta, de forma incorreta ou lenta e hesitante, frequentemente adivinha palavras, tem dificuldade de soletrá-las).
  2. Dificuldade para compreender o sentido do que é lido (p. ex., pode ler o texto com precisão, mas não compreende a sequência, as relações, as inferências ou os sentidos mais profundos do que é lido).
  3. Dificuldades para ortografar (ou escrever ortograficamente) (p. ex., pode adicionar, omitir ou substituir vogais e consoantes).
  4. Dificuldades com a expressão escrita (p. ex., comete múltiplos erros de gramática ou pontuação nas frases; emprega organização inadequada de parágrafos; expressão escrita das ideias sem clareza).
  5. Dificuldades para dominar o senso numérico, fatos numéricos ou cálculo (p. ex., entende números, sua magnitude e relações de forma insatisfatória; conta com os dedos para adicionar números de um dígito em vez de lembrar o fato aritmético, como fazem os colegas; perde-se no meio de cálculos aritméticos e pode trocar as operações).
  6. Dificuldades no raciocínio (p. ex., tem grave dificuldade em aplicar conceitos, fatos ou operações matemáticas para solucionar problemas quantitativos).

Para que o Transtorno possa ser considerado Específico da Aprendizagem, ele não pode ocorrer em decorrência de:

  • Falta de oportunidade de aprender;
  • Descontinuidades educacionais resultantes de mudanças de escola;
  • Traumatismos ou doença cerebral adquirida;
  • Comprometimento na inteligência global;
  • Comprometimentos visuais ou auditivos não corrigidos.

O Transtorno Específico de aprendizagem apresenta basicamente três subtipos de Transtornos:

  1. Transtorno da Leitura

O Transtorno da Leitura, alternativamente conhecido como dislexia, é um transtorno caracterizado por problemas no reconhecimento preciso ou fluente de palavras, problemas de decodificação e dificuldade de ortografia.

  1. Transtorno da Matemática

O Transtorno da Matemática, também conhecido como discalculia, não é relacionado à ausência de habilidades matemáticas básicas, como contagem, e sim, na forma com que a criança associa essas habilidades com o mundo que a cerca.

3.Transtorno da Expressão Escrita

Dificuldades para ortografar (ou escrever ortograficamente) (p. ex., pode adicionar, omitir ou substituir vogais e consoantes).

Acabamos de aprender várias coisas em tão pouco tempo, não é mesmo? Seu cérebro rapidamente recebeu a informação, processou e armazenou. Mas para alguém com esse transtorno não acontece assim. Há como podemos dizer falhas em um ou mais desses processos que acabei de citar.

Diversos fatores incluindo fatores pré-natais podem contribuir para seu surgimento. Os sintomas mais específicos costumam ficar evidentes no ensino fundamental. Antigamente, (pior que não tão antigamente assim) crianças que não conseguiam aprender eram chamadas de “burras”, muitas apanhavam e tudo ficava por isso mesmo, o que tornava o processo de aprendizagem um (vamos aproveitar o trocadilho hehe) terror dos sete mares.  Dessa forma a criança ficava traumatizada e isso bloqueava ainda mais seu aprendizado. Com isso, muitas repetiam de série com frequência, ou faziam a mesma série várias vezes e até mesmo abandonavam os estudos.

É necessário sempre descartar todas as hipóteses diagnósticas para que se obtenha um diagnóstico preciso, (Tá hj eu não vou colocar tudo aqui pra te assustar rs) possibilitando que seja promovido assim, um tratamento adequado. Dentre os diversos profissionais que contribuem para que esse tratamento adequado ocorra, hoje, nosso destaque vai para o pedagogo.

Por hoje é só sem mais delongas, até breve!

Ah, já ia esquecendo. Nosso próximo aprendizado será sobre Transtornos Motores, tá?

Te espero.

Syrsjane N. Cordeiro

Psicóloga pelo UNASP – SP, Especialista em Saúde Mental. Já atuou como psicóloga na prevenção e promoção de saúde na atenção básica (2014); na prevenção e promoção de saúde indígena no Alto Rio Solimões (2015); atuou também na área da assistência social, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •