Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O diretor do primeiro Space Jam (1996), Jam Joe Pytka, criticou duramente a continuação, lançada na última semana. O cineasta revelou que ficou tão entediado que precisou de cinco sessões para terminar de assistir o longa e comparou LeBron James, protagonista da nova versão com Michael Jordan.

Em entrevista ao TMZ, Pytka afirmou que não tem nenhum problema com LeBron, mas comparou o astro dos Los Angeles Lakers a lenda da NBA. “A verdade é que LeBron não é Michael (Jordan). Quando fizemos Space Jam, ele era a maior celebridade do mundo”, disse o cineasta.

Para o diretor, a sua versão do filme teve uma conexão pessoal com Jordan, por coincidir com o período em que o astro anunciou sua aposentadoria do basquete para jogar beisebol. Além disso, Pytka disse que o elenco de apoio do longa de 1996 e os desenhos animados eram melhores que a versão atual.

Por fim, o cineasta ainda rasgou o verbo sobre como Pernalonga é retratado em Um Novo Legado. “Parecia uma daquelas bonecas fofas que você compra em uma loja de presentes de aeroporto para levar seu filho quando sua viagem de negócios está demorando muito”, ironizou ele, que tratou a versão como “comovente”.

Até o momento, Space Jam: Um Novo Legado conseguiu arrecadar US$ 31 milhões nos Estados Unidos – veja a crítica do Metrópoles. A versão original arrecadou US$ 90,4 milhões nos Estados Unidos e US$ 230,4 milhões no mundo todo em 1996. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •