Compartilhe

Olá Navegantes!

Ei… Você! Você já fez o teste para ISTs esse ano? Não? Então senta aí rapidinho “bora conversar”…

Provavelmente este mês você já deve ter ouvido falar sobre a campanha Dezembro Vermelho. A cada mês e a cada campanha as mídias veiculam informações para população visando à prevenção e promoção de saúde. Embora a maioria das pessoas acredite que a campanha traz conscientização somente sobre a AIDS, na verdade a campanha abrange também as ISTs, ou seja, Infecções Sexualmente Transmissíveis, das quais podemos citar:

– Herpes genital;

– Cancro mole (cancroide);

– HPV;

– Doença Inflamatória Pélvica (DIP);

– Donovanose;

– Gonorreia e infecção por Clamídia;

– Linfogranuloma venéreo (LGV);

– Sífilis;

– Infecção pelo HTLV;

– Tricomoníase.

Hoje, apesar de todo esclarecimento e educação em saúde ministrada na escola, ainda há muito preconceito e desinformação. Uma pessoa HIV + é muitas vezes invisibilizada pela sociedade desde o momento do seu diagnóstico, momento este muito delicado e que deve contar preferencialmente com a presença de um profissional de psicologia. O psicólogo nesse caso irá promover acolhimento, suporte psicológico e orientações ao indivíduo.

O aconselhamento pré e pós testagem faz parte do procedimento padrão e deve ser observado pela equipe de saúde envolvida. O processo de aconselhamento em IST/AIDS contém três componentes: apoio emocional ao usuário, apoio educativo e avaliação de riscos, que propicia a reflexão sobre valores, atitudes e condutas. Assim, o aconselhamento constitui-se também como uma ação de prevenção e é componente do processo de diagnóstico, provendo o usuário de atenção individualizada e singular.

Você sabia que o SUS preconiza esse atendimento humanizado em seus centros de testagem? Sabia? Hum… Não sabia? Então agora você tá sabendo! Rsrs (pra quem não entendeu a frase em negrito é “meme” tá?) Simmmm!!!! Saúde mental e saúde sexual estão intimamente relacionadas, tanto que o SUS já trabalha e promove ações educativas e dispõe de profissionais de psicologia para realizar o atendimento dessa demanda.

Não sinta receio ou vergonha de cuidar de sua saúde sexual e também de sua saúde mental. Não tenha medo de fazer o teste para ISTs. Você será amparado e acolhido com sigilo e ética durante todo o processo. Não conviva com a dúvida, conviva com a informação, promovendo conhecimento e não preconceito em sua comunidade e em suas relações interpessoais.

Afinal, contra doenças: prevenção. Contra preconceito: informação.

Faça parte dessa campanha, use a hashtag: #DezembroVermelho

Syrsjane N. Cordeiro

Psicóloga pelo UNASP – SP, Especialista em Saúde Mental. Já atuou como psicóloga na prevenção e promoção de saúde na atenção básica (NASF); na prevenção e promoção de saúde indígena no Alto Rio Solimões (SESAI); atuou também na área da assistência social, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e no Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) SUS – Programa Melhor em Casa.


Compartilhe