Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o intuito de motivar seus servidores, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) realiza evento alusivo à campanha Setembro Amarelo, mês de conscientização e prevenção ao suicídio. O evento teve início às 8h da manhã e seguiu até o meio-dia. Entre as atividades realizadas estão apresentação musical, cortes de cabelo masculino, massoterapia, esmaltação e design de sobrancelhas.

O objetivo foi proporcionar um dia para que os colaboradores se sintam especiais e acolhidos dentro da instituição. O evento teve início com uma apresentação musical da orquestra dos Corpos Artísticos da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, que cantaram diversos ritmos musicais e emocionaram o público. A iniciativa partiu do Serviço de Saúde Preventiva (SSP/FVS-RCP) e teve apoio da secretaria de Cultura e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

O concerto seguiu as medidas de prevenção contra a Covid-19, como distanciamento social e uso de máscaras de proteção facial. Somente os vocalistas não utilizam máscaras durante a performance para não afetar seus desempenhos.

A diretora técnica da FVS-RCP, Tatyana Amorim, esteve presente durante o show musical e destacou a importância do Setembro Amarelo. “Essa campanha é muito importante. Devemos falar sobre depressão e suicídio, afinal é algo que pode atingir qualquer pessoa, inclusive nossos colegas, que podem estar sorrindo, mas não sabemos pelo que estão passando”, ressaltou Tatyana.

Para a coordenadora do evento e psicóloga da FVS-RCP, Cassandra Torres, é importante realizar eventos para motivar os funcionários que viveram momentos recentemente. “Em momento de pandemia, principalmente, devemos incentivar nossos funcionários, que estiveram e ainda estão em linha de frente no combate e merecem ter um momento de lazer no ambiente de trabalho”, conta Cassandra.

Segundo o maestro Moisés Rodrigues, o propósito da apresentação foi trazer conforto aos servidores da FVS-RCP. “Nós viemos trazer música e conforto nesse setembro amarelo. Nós conhecemos o trabalho da FVS-RCP e o quanto ela fez durante a pandemia, por isso somos gratos por todo o trabalho realizado pela instituição”, enfatizou.

A agente de endemias da FVS, Leila Gomes, conta que está vivendo momentos difíceis com sua filha, que teve sua saúde mental afetada pelo isolamento social.  “Muitas vezes achamos é frescura, mas não é. Devemos dar mais importância a esse assunto e ser mais gentis uns com os outros. Por isso estou contente com a iniciativa da FVS-RCP”, reforça Leila.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •