Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em Manaus, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, voltou a deixar em aberto a data do início da vacinação do Brasil nesta segunda-feira (11) ao comentar sobre a questão.

Durante discurso realizado , o ministro definiu a data apenas como “dia D” e “hora H”, sem qualquer previsão para o início da imunização.

“Todos os estados receberão simultaneamente as vacinas, no mesmo dia. A vacinação vai começar no dia D, na hora H. No dia D, na hora H, no Brasil”, declarou. “Vamos fazer como exemplo para o mundo”, completou o ministro, ignorando que o Brasil assiste paralisado Israel já imunizar 20% da população ou até mesmo a vizinha Argentina já iniciando os trabalhos.

Segundo o general, o Brasil tem capacidade para começar a aplicar a primeira dose da vacina três ou quatro dias após autorização para uso emergencial, concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na ocasião ele ainda defendeu o tratamento precoce contra a da Covid-19, o que não tem evidências científicas.

Nas redes, a declaração do ministro causou polêmica por não trazer a aguardada data de início da imunização.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •