Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O empresário e morador de Alphaville, Ivan Storel, de 49 anos, aparentemente embriagado, foi preso, na tarde da última sexta-feira (29), no Condomínio Alphaville 5, em Santana de Parnaíba, após agredir verbalmente e ameaçar a esposa. Quando os policiais militares chegaram no local para atender o chamado foram desacatados e ameaçados pelo homem.

“Você é um bosta. É um merda de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se foda, seu lixo do caralho”, disse o empresário. Em seguida, após supostamente falar no telefone, ele continua: “Você não me conhece. Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um bosta. Aqui é Alphaville, mano”.

Entre insultos e xingamentos, Storel proíbe a aproximação do policial com ameaças. “Não pisa na minha calçada, não pisa na minha rua. Eu vou te chutar na cara, filho da puta”. No vídeo, os PMs não esboçam qualquer reação.

Nas imagens é possível ver o suspeito supostamente falando ao celular aos berros. Segundo ele, a pessoa na linha era o Secretário de Relações Institucionais de Barueri, Marinho Trimboli Jr, a quem o homem pedia ajuda além de citar o prefeito Rubens Furlan e outras autoridades.

“Tem um (palavrão ofendendo os militares) querendo invadir minha casa, querendo me levar preso, por favor vem pra cá agora que você é secretário de segurança vem pra cá e me ajuda (palavrões e ofensas aos militares), por favor Marinho, vem aqui e me ajuda”, dispara o indiciado.

O policial militar tenta se aproximar do homem que está exaltado, mas é ofendido por diversas vezes e ameaçando. “(Ofensas) você é um (m) de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho R$ 300 mil por mês eu quero que você se f seu lixo”, proferiu ataques aos PMs.

“Marinho vem pra cá agora, traz o secretário de segurança, o secretário que tiver que trazer. Traz o (Rubens) Furlan a (palavrão)”, conclama o agressor.

Segundo a Polícia Militar, os policiais foram solicitados via Copom para atendimento de ocorrência de cidadão embriagado e agressivo na residência além de ter agredido verbalmente a mulher.

O empresário resistiu à abordagem e proferiu várias palavras de baixo calão contra os policiais. A PM teve que fazer uso moderado da força para contê-lo.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santana de Parnaíba como violência doméstica (Lei Maria da Penha), desacato e resistência. Porém foi liberado após assinar um termo circunstanciado.

Procurada a Prefeitura de Barueri diz que repudia a atitude do homem. “A Prefeitura esclarece que não compactua com qualquer ato de desrespeito ou de violência e desautoriza o uso indevido de seu nome, bem como o nome de seus servidores, em atitudes intimidatórias, já que o homem, como mostram as imagens, pede ao telefone auxílio de um secretário de Barueri, conhecido em toda a região por seu trabalho à frente da Secretaria de Relações Institucionais“, diz em nota.

Com o GiroS/A


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •