Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mais de 137 pessoas morreram, mais de cinco mil ficaram feridas e diversos prédios foram destruídos depois que uma grande explosão atingiu Beirute, no Líbano, em 4 de agosto. Ela foi sentida em Chipre, a mais de 225 quilômetros de distância, e na cidade foi registrada como um terremoto de 3,3 na escala Richter.

A União Oriente Médio e África do Norte (UOMAN) da Igreja Adventista informou que seus funcionários foram contabilizados e estão seguros. Contudo, dois templos, a Universidade do Oriente Médio, duas escolas de ensino médio e um centro de aprendizagem para crianças refugiadas sofreram danos com a explosão.

Em um e-mail, o presidente da Igreja Adventista na UOMAN, Rick McEdward, escreveu: “Nosso coração está voltado para o povo do Líbano, que já experimentou muitas dificuldades nos últimos meses. Estamos comprometidos em ajudar a fazer o possível para trazer esperança às pessoas durante esse período de dificuldade”.

O presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Ted N.C. Wilson, também pediu aos membros que se lembrem das pessoas no Líbano em suas orações. “Eu orei pelos membros da nossa Igreja no Líbano e pelo país. É uma tragédia que aconteceu além dos muitos desafios que eles já enfrentam. Tendo crescido no Oriente Médio e vivido por alguns meses em Beirute, Líbano, meu coração está pesado pelas pessoas daquele país e por sua situação. Por favor, erga o povo precioso do Líbano em oração para que Deus os ajude em tempos de necessidade e que nossa Igreja seja capaz de ajudar as pessoas como Cristo fez, e compartilhe mais prontamente Cristo, Sua justiça, Suas três mensagens angélicas e Sua breve segunda vinda”. Com informações de noticiasadventistas.org


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •