Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ainda no fim de 2020, Dana White, presidente do UFC, revelou que a organização precisaria fazer “cortes sérios” em seu plantel de atletas. A afirmação, de fato, se confirmou, e nos últimos meses o que se viu foi uma grande quantidade de atletas não renovando o contrato ou até mesmo serem dispensados pela companhia. O mais recente “facão” passou pelo peso-pesado e atingiu dois dos principais atletas da história da categoria. Na última quarta-feira (3), foi confirmado que Junior Cigano e Alistair Overeem foram dispensados e não fazem mais parte da franquia.

Atualmente com 37 anos, Cigano chegou ao UFC em 2008 e, de início, impressionou, emplacando uma sequência de sete vitórias, que o levaram à disputa de cinturão nos 120kg três anos depois. Diante do então campeão Cain Velásquez, o brasileiro teve uma atuação de gala, e em pouco mais de um minuto de combate, saiu vencedor por nocaute e conquistou o título dos pesados. O catarinense ainda chegou a defender a cinta com sucesso diante de Frank Mir, em 2012, mas no ano seguinte, teve Velásquez mais uma vez pela frente e acabou sendo derrotado na decisão unânime, com o título voltando para a posse de Cain.

A partir disso, Junior Cigano passou a entrar em uma fase mais instável de sua carreira e, embora ainda tenha conseguido emplacar três triunfos consecutivos, entre 2018 e 2019, na sequência amargou quatro derrotas seguidas, a última para Ciryl Gané, em dezembro do ano passado, o que culminou em sua demissão. Por meio de suas redes sociais na noite da última quarta-feira, o brasileiro confirmou sua saída do Ultimate e agradeceu à organização pelo período de mais de 10 anos em que lutou na franquia.

– Quero agradecer o UFC pelos meus 12 anos junto à organização. Passei pelos lutadores mais cascudos para conquistar minha chance ao cinturão. Conquistar e defender o cinturão foi uma das grandes honras da minha vida. Obrigado a cada adversário, cada fã, e cada crítico. Vou traçar meu novo começo, e estou empolgado para iniciar uma nova fase – escreveu Cigano, que possui um cartel de 21 vitórias e nove derrotas no MMA profissional.

Três anos mais velho em relação a Junior Cigano, Alistair Overeem também está fora do UFC, segundo informações iniciais do site MMA Junkie. Com um extenso cartel de 47 triunfos e 19 reveses em sua trajetória no esporte, o holandês chegou ao Ultimate em 2011 e, embora nunca tenha disputado o cinturão peso-pesado da organização, contabilizou importantes vitórias sobre nomes como Brock Lesnar, Frank Mir, Roy Nelson, Junior Cigano, Andrei Arlovski, Mark Hunt, Fabrício Werdum, entre outros.

O experiente lutador, já em fase final de carreira, vinha embalado por duas vitórias seguidas e, em entrevistas, afirmava que estava em busca de uma sonhada disputa de título na divisão para encerrar sua trajetória no esporte. No entanto, seus planos foram frustrados em fevereiro, quando fez a luta principal do UFC Fight Night 184 e acabou sendo nocauteado por Alexander Volkov no segundo round.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •