Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O jovem Jake Notman, de 28 anos, foi condenado na quarta-feira (24) a oito anos e oito meses de prisão por homicídio culposo em Tamworth, na Inglaterra. Ele foi acusado de matar a facadas a namorada Lauren Bloomer, de 25 anos, em 20 de novembro do ano passado.

Após esfaquear a vítima, ele também teria atropelado a mulher com o carro. Durante o julgamento, Jake afirmou que havia comido um brownie de maconha naquela noite e teve um surto psicótico.

Ele agarrou Lauren pelo pescoço, pegou uma faca de cozinha e a esfaqueou. A jovem tentou fugir, mas foi atropelada por Jake na sequência. Após cometer o crime, o rapaz voltou para casa e acionou a polícia.

Depois de confessar o crime, ele foi preso pelos agentes. Os paramédicos chegaram a ser acionados para socorrer a vítima, mas ela não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a imprensa local, a promotoria consultou três psiquiatras, que concluíram que Jake não teve intenção de matar a namorada. ‘Todos os três especialistas concordam que nas evidências, incluindo uma gravação, a reação psiquiátrica do réu à maconha é de tal profundidade que ele não conseguia discernir o que era real e o que não era”, explicou o promotor QC Ben Douglas-Jones.

“Em particular, ele não conseguia discernir se Lauren Bloomer estava viva ou morta, se era real ou não. Em outras palavras, ele não conseguia discernir se estava ou não com outro ser humano”, ressaltou o promotor.

A família de Lauren se pronunciou sobre o caso em um comunicado: “Como família de Lauren, sentimos que, independentemente do resultado do julgamento, nada pode trazer Lauren de volta para nós ou compensar a dor que sentimos. Pedimos que você respeite o direito de nossa família e de seus amigos de sofrerem em privacidade neste momento realmente difícil. ” Com informações de IstoÉ.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •