Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um suposto empresário identificado como Edvan Silva Dantas, 28 anos, foi executado com mais de 18 tiros na manhã desta quarta-feira quando chegava a Academia Z e K Fitness, localizada na rua Alex Magno, conjunto Shagrila, no Parque 10 de Novembro. De acordo com testemunhas, assim que a vítima estacionou seu veículo um Toyota Hiluz SW4, de cor branca e placas NOX 4488, homens que estavam uma motocicleta e um Honda Civic, se dirigiram na direção do automóvel e efetuaram os disparos na porta do motorista que morreu sentando ao volante de seu carro.

De acordo com policiais que estiveram no local dentro do veículo foi encontrado uma grande quantidade de dinheiro que estava dentro de uma sacola. "Isso prova de que não foi assalto, mas um acerto de contas ou até mesmo vingança", disse um investigador, informando que pela quantidade de tiros disparados pelos autores do crime contra a vítima demonstra que eles vieram simplemente para fazer o serviço sem levar nada.

Os policiais informaram que dentro do veículo foi encontrado cerca de R$ 50 mil, em notas de R$ 10, 20 e 50, um revólver calibre 38, um cordão e mais uma caderneta com anotações que seriam do tráfico de drogas. A vítima seria conhecida no Morro da Liberdade, como "Gordo" e era resposável pelo tráfico na Zona Sul de Manaus.

Minutos depois do corpo ser removido o repórter Ray Nascimento e o cinegrafista Alex Oliveiram, do programa Comunidade Alerta, que vai ao ar na antiga TV Rio Negro, hoje Bandeirante, foram, agredidos pelo dono da academia Z e K Fitness, João Conceição Zaranza Filho, que ficou revoltado com a presença da imprensa no local do crime. As vítimas registraram Boletim de Ocorrência, no 23 Distrito Integrado de Polícia.

Zaranza Filho, descontrolado com a presença da imprensa, chegou a dar um chamado golpe do jiu-jitsu conhecido como mata-leão em Alex Oliveira, mas foi contido por policiais militares e civis da Delegacia de Homicídios e Sequestros que estavam no local. Ele também agrediu Ray Nascimento, que saiu em defesa de seu cinegrafista.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •