Foto: Reprodução
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um homem foi condenado à morte por vender pen drives com a série sul-coreana Round 6, da Netflix, para a Coreia do Norte. A gigante do streaming não opera no país, motivo pelo qual o homem levou a trama de sucesso de forma ilegal.

De acordo com a Rádio Free Asia, as autoridades conseguiram chegar ao rapaz depois que sete estudantes foram flagrados assistindo à produção, o que o atribuiu à difusão do conteúdo.

O responsável pela venda dos pen drives será executado por um pelotão de fuzilamento, ainda de acordo com a imprensa local. Já o estudante que comprou um dos dispositivos de armazenamento foi condenado à prisão perpétua, além de mais seis estudantes que também assistiram à série, que podem passar cinco anos em trabalhos forçados.

Na escola onde Round 6 foi assistido, funcionários e professores foram demitidos e serão realocados para trabalhos em “minas remotas”.

“Isso tudo começou na semana passada, quando um estudante do ensino médio secretamente comprou uma unidade flash USB contendo o drama sul-coreano Squid Game [nome em inglês de Round 6] e assistiu com um de seus melhores amigos na classe”, disse uma fonte da lei à publicação. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •