Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Unidades de saúde do Governo do Amazonas participaram, na tarde desta segunda-feira (05/04), de um encontro virtual sobre Cuidados Paliativos organizado pelo Hospital Sírio-Libanês, considerado um dos maiores do Brasil. O objetivo foi mostrar aos gestores das unidades o funcionamento e importância deste tipo de medicina, que está associada ao cuidado a pessoas com quadros de incurabilidade.

Participaram do encontro gestores e profissionais da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), de prontos-socorros e de unidades de pronto atendimento da capital, além de representantes da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), responsável pelo gerenciamento dos hospitais universitários.

Cuidados Paliativos – Este tipo de medicina trata pacientes com quadros de incurabilidade e doenças que ameaçam a vida. A assistência, no entanto, não se baseia apenas em questões clínicas, mas também espirituais, sociais, emocionais e psicológicas, tanto do paciente quanto da sua família.

A secretária executiva adjunta de Atenção à Urgência e Emergência da SES-AM, Mônica Melo, destacou a reestruturação do programa “Melhor em Casa”. “A reestruturação do programa, junto com a atuação das secretarias de Estado de Assistência Social e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, irá fortalecer o atendimento e a desospitalização de pacientes”, disse Melo.

Para a secretária, os encontros virtuais sobre cuidados paliativos trarão benefícios, especialmente no reforço à saúde mental dos profissionais de saúde, que são importantes na prática deste tipo de medicina.

Oncologia – A Fundação Cecon é a unidade do Amazonas mais antiga a oferecer o serviço de cuidados paliativos, tendo atuação pioneira. Presente na instituição desde 1997, o Serviço de Terapia da Dor e Cuidados Paliativos (STDCP) oferta enfermaria, Ambulatório de Dor, Ambulatório Pós-Luto e atendimento domiciliar.

Esse acompanhamento é realizado por uma equipe multidisciplinar, com médicos anestesistas, clínico geral, psicólogo, assistente social, enfermeiro e técnico de enfermagem, fisioterapeuta e capelã.

A equipe trata dos sintomas desconfortantes que a doença avançada traz, como a dor, dificuldade para respirar, fadiga, falta de apetite e as questões psicológicas e espirituais, que são importante componente no controle dos demais sintomas.

O diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, participou da reunião virtual e destacou a importância do serviço. “O encontro foi muito produtivo para que a rede tenha um amplo conhecimento do que são os Cuidados Paliativos e da sua importância aos pacientes e familiares, algo que trabalhamos fortemente na nossa Fundação há mais de 20 anos, com atendimento humanizado e de qualidade”, afirmou.

A gerente do STDCP/FCecon, anestesiologista e paliativista Mirlane Cardoso, que implantou o serviço na Fundação, também participou do encontro virtual.

Reuniões – A expectativa é realizar novos encontros virtuais para a continuação da discussão sobre cuidados paliativos entre o Hospital Sírio-Libanês e as unidades públicas de saúde do Estado.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •