Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) iniciou nesta quarta-feira, 29 de janeiro, a troca do chip dos taxímetros de mais de quatro mil táxis credenciados em Manaus. A medida segue em atendimento à nova tarifa da corrida de táxi concedida pela Prefeitura e começou a atender taxistas com carros de placas de final zero. Até o próximo sábado, 1º de fevereiro, devem passar pelo posto de troca, instalado na avenida Camapuã, nº 1.428, no bairro Cidade Nova, próximo à concessionária Iveco, na zona norte de Manaus, cerca de 400 táxis desse primeiro grupo.

Para atender aos profissionais da categoria, o Ipem-AM disponibilizou 20 profissionais do órgão e uma estrutura, onde vários serviços são oferecidos.No mesmo espaço foram instaladasquatro oficinas credenciadas para a substituição desses chips, sendo o Ipem-AM responsável pela emissão da certificação da troca.

“Nós montamos uma estrutura exclusiva para atender o taxista. Colocamos no mesmo meio ambiente todas as oficinas credenciadas, mais a parte técnica, jurídica e administrativa do Ipem. Também utilizamos o coletor de dados, com uma impressora portátil, para que o processo seja otimizado e o taxista não perca tempo para se regularizar”.

Ao chegar ao local de troca, fiscais do órgão verificam todas as informações sobre o veículo em um computador portátil, evitando a perda de tempo com o preenchimento manual das informações. Logo em seguida, é feita a troca do chip e o veículo parte para o teste de rua, quando um fiscal do Ipem-AM verifica se o taxímetro está funcionando corretamente. Caso não haja nenhum problema, o taxímetro é lacrado e está pronto para circular.

Taxista há dez anos, Gilberto Messias, que passa pela segunda troca de chip, elogiou o novo sistema. “Ficou muito melhor dessa maneira que está sendo feito. Antes ficávamos muito tempo esperando e agora o processo está bem mais rápido”.

Calendário de atendimento –Para evitar tumulto e filas, o Ipem-AM elaborou um calendário de atendimento de acordo com onúmero finalda placa de cada veículo (ver tabela).

“Caso o dono do táxi não consiga levar seu veículo na data programada para o atendimento do seu grupo, ele deve nos procurar pelo menos um dia antes para informar e preencher um formulário padrão. Os taxistas que não comparecerem na data programada e não tiverem a justificativa (documento) sofrerão multa”, alertou Brito, ao informar que o valor é de R$ 1.100.

O diretor-presidente afirmou que, a partir de 28 de fevereiro, o instituto vai realizar blitz para verificar quem ainda não se adequou.

CRONOGRAMA DE ATENDIMENTO POR PLACA

DÍGITO FINAL DA PLACA

PERÍODO DE ATENDIMENTO

0

29/01 A 01/02

1-2

03/02 A 08/02

3-4

10/02 A 15/02

5-6

17/02 A 22/02

7-8-9

24/02 A 28/02

Taxas– O custo pelo serviço de substituição do chip é R$ 170, valor cobrado pelas oficinas credenciadas, além de R$ 37,50 pela verificação metrológica do Ipem-AM, que emitirá um boleto bancário. Os valores foram definidos em assembleia com o sindicado da categoria.

Reajuste –O reajuste, que gira em torno de 9% na bandeira 1, 7% na bandeira 2 e 14% na bandeirada, está previsto por meio do decreto nº 2.648, de setembro do ano passado. Para que os novos valores comecem a ser praticado, o chip dos taxímetros devem ser substituídos até fevereiro.

O reajuste da corrida tem o prazo limite de fevereiro para entrar em vigor. Com a nova tabela de preços, a bandeirada passa de R$ 3,50 para R$ 4,00; a bandeira 1 passa de R$ 2,20 para R$ 2,40; a bandeira 2 sai de R$ 2,97 para R$ 3,20.

REAJUSTES DA CORRIDA

BANDEIRADA

R$ 4,00

BANDEIRA 1

R$ 2,40

BANDEIRA 2

R$ 3,20


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •