Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério da Infraestrutura, por meio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), concedeu à iniciativa privada nesta sexta-feira (9/4), na B3, em São Paulo, os terminais IQI03, IQI11, IQI12 e IQI13 do Porto de Itaqui, no Maranhão.

A grande vencedora do leilão foi a Santos Brasil Participações SA, representada pela Corretora XP. O prazo de concessão é de 20 anos, período em que devem ser criados aproximadamente 10 mil empregos, de acordo com o ministério.

  • IQI03: Santos Brasil Participações SA, representada pela Corretora XP, valor de outorga de R$ 61,300 milhões, com ágio de 44,24%.
  • IQI11: Santos Brasil Participações SA, representada pela Corretora XP, valor de outorga de R$ 56 milhões, com ágio de 15,04%.
  • IQI12: Santos Brasil Participações SA, representada pela Corretora XP, valor de outorga de R$ 40 milhões, com ágio de 3.999.999.900%.
  • IQI13: Terminal Químico de Aratu – Tequimar, representado pela Corretora Itaú, valor de outorga de R$ 59 milhões, com ágio de 5.899.999.900%

O porto de Itaqui tem nos derivados de petróleo a sua principal carga, movimentando 5,9 milhões de toneladas e com previsão de alcançar 17,9 milhões em 2060.

O complexo funciona como um hub de distribuição para as regiões Norte e Nordeste, atendendo Maranhão, Tocantins, Pará e Mato Grosso, além de outros estados próximos por navegação de cabotagem.

Outro terminal também foi a leilão nesta tarde, o PEL01, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. A grande vencedora foi a CMPC Celulose Riograndense Ltda, representada pela Corretora Itaú, com valor de outorga de R$ 10 milhões e ágio de 999.900%.

O arrendamento dos cinco terminais vai gerar mais de R$ 600 milhões em melhorias.

Infra Week

Além do arrendamento dos cinco terminais, o Governo Federal também realizou a concessão da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e o leilão de 22 aeroportos. A concessão do trecho de 537 quilômetros da Fiol vai garantir R$ 3,3 bilhões de investimentos, sendo R$ 1,6 bilhão para a conclusão das obras. O prazo de concessão será de 35 anos.

Já o leilão dos aeroportos trará um investimento de R$ 6 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões no Bloco Sul, R$ 1,8 bi no Bloco Central, e R$ 1,4 bi no Bloco Norte.

No total, de acordo com o ministério da Infraestrutura, os 28 leilões vão injetar mais de R$ 10 bilhões em investimentos no Brasil. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •