Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após sair do SBT, Lívia Andrade, 37, disse que a emissora foi uma escola para ela e que só lamenta não ter se despedido de Silvio Santos. “Já recebi outras propostas enquanto estava no SBT, mas na última vez o Silvio me pediu para seguir. Fiquei, mas agora só tenho a agradecer a ele e fiquei sentida somente por não ter me despedido dele”, afirmou ela em entrevista ao apresentador Otaviano Costa, no UOL.

A apresentadora, que desde 2008 participava do Jogo dos Pontinhos no Programa Silvio Santos, um dos principais sucessos do canal, afirmou que a decisão de sair foi acertada em comum acordo com a emissora.

“O SBT foi uma escola para mim, mas chega um momento que precisamos sair e crescer. Eu já fiz de tudo lá”.

Assim como Andrade, outros artistas e deixaram a emissora nas últimas semanas, como Carlinhos Aguiar, Mamma Bruschetta e Leão Lobo. Os jornalistas Rachel Sheherazade, 47, Roberto Cabrini, 59, e a apresentadora Maisa, 18, também não fazem mais parte do quadro de funcionários do SBT.

Segundo a colunista Cristina Padiglione, do F5, está longe de acabar a longa operação planejada pela emissora de Silvio Santos para este mês, com metas de corte de gastos.

No caso de Lívia, Mamma e Leão Lobo, o SBT sinalizou aos três que pretende recontratá-los assim que as coisas melhorarem. A expectativa é que os anunciantes voltem a investir na emissora após a retomada plena da economia, pós-Covid-19.

Mamma Bruschetta, porém, já foi contratada para fazer participações no programa Melhor da Tarde, da Band.

DEMISSÕES

O SBT passa por uma crise financeira por causa da pandemia do novo coronavírus e pela aquisição dos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América. As demissões começaram em setembro, com os desligamentos de Sheherazade e Cabrini.

Em vídeo publicado no YouTube, Sheherazade revelou que o SBT a informou via email que ela não precisaria mais ir até a emissora. A apresentadora teria contrato até o próximo dia 31 de outubro, mas sua última aparição acabou sendo ainda em setembro.

No mesmo mês, a emissora decidiu dispensar todo o elenco da segunda fase da novela “As Aventuras de Poliana”. A intenção, segundo o canal, é que todos sejam recontratados na volta das gravações da novela escrita por Iris Abravanel.

No sábado (3), o anúncio da saída de Maisa Silva, 18, provocou comoção, já que a apresentadora estava há 13 anos no SBT e era um dos principais nomes do canal. De acordo com a emissora, o desejo de não seguir na empresa foi dela.

Os cortes também atingem as equipes atrás das câmeras. O F5 apurou que boa parte das equipes de produção dos programas Raul Gil e do Topa ou Não Topa, comandado por Patricia Abravanel, será demitida.

Apesar das demissões, tanto o apresentador Raul Gil quanto a filha do patrão permanecem no quadro de funcionários. Porém, seus respectivos programas, que já seguem em formato de reprise, só vão voltar a ser gravados em 2021.

No dia 6, a emissora também anunciou que o programa Esquadrão da Moda vai sair do ar e só voltará a ser gravado no ano que vem, após a chegada da vacina contra a Covid-19. Questionado sobre o contrato com os apresentadores Isabella Fiorentino e Arlindo Grund, o SBT afirmou apenas que eles “voltarão para a temporada de 2021”.

(Folha de S.Paulo)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •