Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O relógio marcava 6h40 quando o estudante João Neves, de 9 anos, chegou à Escola Estadual (EE) Lenina Ferraro da Silva, no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus, acompanhado do tio, Miguel Vasconcelos. Ele estava tão satisfeito em voltar para a escola que foi o primeiro a chegar na quarta-feira (30/09), dia que marca o retorno às aulas presenciais do Ensino Fundamental. “Ele está feliz em voltar, acordou cedinho”, entregou o tio.

A unidade de ensino atende somente estudantes na modalidade de Ensino Fundamental, com 900 estudantes matriculados nos turnos matutino e vespertino. A escola é a maior em número de alunos e modalidade de ensino regular.

João faz parte dos 111 mil alunos da modalidade que voltam às aulas nesta quarta e quinta-feira (1º/10), com os grupos A e B, de forma híbrida – assim como no Ensino Médio, que retornou há pouco mais de um mês. O tio e responsável pelo aluno disse que acompanhou o sobrinho nas aulas pela TV aberta e, agora, espera que o resultado seja positivo.

“A criança não pode se atrasar [no estudo], tem que ter uma garantia que eles vão ter o ano letivo bem sucedido. Eu tenho uma filha da idade dele que está no grupo B e eles estavam ansiosos, faziam os exercícios, os trabalhinhos, mas queriam voltar porque acham melhor vir para cá.  Orientei sobre os cuidados de higiene, não ficar abraçando, ter todo cuidado e obedecer os professores”, diz Vasconcelos.

Quem também estava feliz em retornar à unidade escolar e encontrar os coleguinhas eram os gêmeos Gabriel e Miguel de Souza, de 9 anos. Eles confessaram que mal conseguiram dormir, pensando em ir para a escola nesta quarta. “Eu estava querendo vir logo”, disse Gabriel. “Estou pensando nas provas que vamos fazer”, completou Miguel.

A mãe dos meninos, Josiele de Souza, disse que avaliou a situação, se informou e se sentiu segura em levar os filhos para a aula presencial. Ela acredita que os cuidados serão seguidos e bem orientados. “Eles estão cientes [dos protocolos] e não tiveram problema nenhum. Eles gostam muito de vir para a escola. Desde o dia que o governador falou que ia voltar, eles estão ansiosos e muito animados”, afirmou.

A EE Lenina Ferraro tem 839 alunos, que estudam em 13 salas, nos turnos matutino e vespertino. A gestora da unidade, Darcy Clei Silva, diz que a escola está pronta para receber os estudantes e os profissionais. “Está tudo bem sinalizado, passamos as orientações e estamos prontos para voltar”, garantiu.

Protocolos – Mais de 111 mil alunos do Ensino Fundamental (anos Iniciais e Finais) retornam às aulas presenciais da rede pública estadual. Ao chegarem às suas escolas, os alunos terão que seguir alguns procedimentos. A primeira medida diz respeito à chegada do aluno à escola: todos os estudantes deverão se dirigir às suas unidades usando máscaras de pano devidamente postas sobre o rosto, cobrindo a boca e o nariz.

 Ao chegarem ao local, eles receberão outras duas unidades do item. A Secretaria de Educação reforça que a utilização da máscara é uma das medidas mais eficazes no combate à Covid-19. Ainda na entrada da escola, os alunos terão suas temperaturas corporais aferidas, e os que registrarem acima de 37,5ºC serão encaminhados por um funcionário para aplicação do protocolo de segurança – que consiste em isolar o estudante dos demais e acionar os pais ou responsáveis.

Os que apresentarem abaixo de 37,5ºC serão liberados para a próxima etapa, a higienização correta das mãos nas pias e dispositivos de álcool gel e sabão. Após esse procedimento, então, os alunos deverão prosseguir para a sala de aula, respeitando o distanciamento mínimo entre os colegas.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •