Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Batizada em 1835 com o nome de Lapa de Quatro Bocas, uma caverna subterrânea foi localizada no município de Curvelo, em Minas Gerais. Há mais de 100, pesquisadores procuravam a cavidade perdida, que desapareceu dos registros após várias mudanças de nomenclatura. Com informações de IstoÉ.

A estrutura estava registrada sob outro nome: Gruta do Tatu. A verdadeira identidade da cavidade foi descoberta graças a uma investigação conduzida por pesquisadores do Centro Universitário Newton Paiva, em Belo Horizonte.

Na redescoberta da caverna, os especialistas analisaram os registros originais da cavidade, que foi descoberta pela primeira vez pelo cientista dinamarquês Peter Lund. Na sequência, de acordo com o site Galileu, os profissionais compararam os dados com os de mapas atuais da região de Curvelo e conduziram trabalhos de campo com equipamentos como trenas, bússolas e lanternas.

“O fato de estarmos apresentando a descoberta [da caverna] este ano é especialmente gratificante. Afinal, trata-se da comemoração dos 220 anos do nascimento de Peter Lund”, disse Luciano Emerich Faria, um dos responsáveis pelo estudo.

Emerich espera que a redescoberta da caverna sirva para divulgar o legado de Peter. “Acredito que seja importante valorizar a atuação de cientistas de gerações passadas, pois eles abriram caminho para muitas de nossas conquistas atuais”, comentou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •