Reprodução/MMFDH
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Ministério da Mulher, Famílias e Direitos Humanos lançou campanha de combate ao suicídio e automutilação de pessoas com deficiência estrelada pela primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro. “Nós, que convivemos com essa parcela da população, sabemos dos desafios que ela enfrenta todos os dias”, destaca a esposa do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em pouco mais de um minuto, Michelle disse que “é um obstáculo vencido a cada dia” combater esses casos. “Assim como na população brasileira em geral, as pessoas com deficiência também estão suscetíveis a pensamentos ruins que podem levar alguém a pensar em tirar a própria vida ou ferir o próprio corpo”, frisa.

Segundo a pasta, chefiada pela pastora evangélica Damares Alves, o vídeo faz parte da campanha Acolha a Vida. A gravação foi lançada nesta segunda-feira (30/09/2019).

De acordo com a primeira-dama, sem o apoio da família e dos amigos, muitos acabam por carregar angústia profunda que pode levá-los para um caminho que a maioria não consegue entender. “Oriente quem você tanto gosta a buscar ajuda. Leve para atendimento com profissionais de saúde mental e, caso a situação esteja crítica, chame imediatamente o serviço médico de emergência”, finaliza.

Na Esplanada
Michelle tem uma sala do Bloco A, na Esplanada dos Ministérios. O prédio abriga os ministérios da Cidadania, de Osmar Terra, e da Mulher, Família e Direitos Humanos, de Damares Alves. O “expediente” teve início após a criação do programa Pátria Voluntária.

Michelle quebra “jejum” de 16 anos na Esplanada. A última primeira-dama a ocupar um gabinete foi Ruth Cardoso, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que deixou o poder em 2003. Com Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •