Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em live no Instagram da Gazeta Esportiva, o técnico Milton Cruz, atualmente sem clube, defendeu Fernando Diniz pela declaração na entrevista coletiva que gerou polêmica após a derrota do São Paulo por 4 a 2 para a LDU, na última terça-feira, em Quito, pela fase de grupos da Copa Libertadores.

Perguntado sobre a influência da entrada dos jovens Paulinho Boia, Rodrigo Nestor, Brenner e Helinho no segundo tempo do duelo, o comandante tricolor falou em “saldo positivo”. Ao destacar o potencial da base são-paulina, o treinador afirmou que o time da etapa final, composto em maioria por jogadores com menos de 23 anos de idade, “ganhou de 2 a 1”.

“A influência, se analisar por esse jogo, foi positiva. O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1. Não é porque são jovens que não têm condições de jogar Libertadores. Temos a ausência de Daniel Alves e Luciano, mas os jovens estão aí e são bons. O São Paulo é clube formador. Muitas vezes falamos dos jovens que nos ajudaram a classificar para a Libertadores. O saldo é mais positivo do que negativo”, disse Diniz após a partida.

A afirmação, porém, foi tirada de contexto nas redes sociais, de modo que fez parecer que o treinador estava “comemorando” o resultado do segundo tempo, e gerou muitas críticas de parte da torcida do São Paulo. Milton Cruz apontou a dificuldade de falar depois de uma derrota, com “cabeça quente”, e disse que não viu “maldade” na declaração de Diniz.

“É tão difícil, depois de uma derrota, do jeito que foi. Tem muita cobrança. Por isso, às vezes eu até falava com o assessor para tirar o treinador, que estava de cabeça quente. Mas foi o que ele sentiu, que no segundo tempo nós fomos melhor, ganhamos de 2 a 1, né? Mas o jogo ele se equivale nos 90 minutos, e nos 90 infelizmente o São Paulo não teve êxito. Mas é muito difícil falar ali na hora. O cara está com a cabeça a milhão. Mas não foi de maldade, acho que foi uma coisa que veio na cabeça dele e ele falou”, opinou Milton.

O São Paulo no momento ocupa a terceira colocação do Grupo G da Libertadores, com quatro pontos conquistados. O Tricolor volta a campo pelo torneio na próxima quarta-feira (30), às 21h30 (de Brasília), quando encara o River Plate, na Argentina. Antes, enfrenta o Internacional no sábado (26), às 19h, no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro.

(Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •