Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O município de Itacoatiara, onde o prefeito Antônio Peixoto (PT), foi afastado do cargo a pedido do Ministério Público, na manhã da segunda-feira, 08, pelo juiz Saulo Góes Pinto, titular da 1ª Vara do município, volta a ser alvo de mais uma ação do MP.

A promotora Tânia Feitosa, 3ª Promotoria de Justiça de Itacoatiara, instaurou Procedimento de Investigação Criminal (PIC) para apurar possíveis irregularidades no pregão presencial aberto pela prefeitura, para futura aquisição de combustível no valor que ultrapassa os R$ 16 milhões.

A investigação tem como base notícia-crime oferecida ao órgão ministerial informando que a referida licitação teria sido direcionada para favorecer um dos participantes vencedores do processo, cuja proposta foi de R$ 9,5 milhões. As outras duas empresas vencedoras apresentaram propostas de R$ 451 mil e R$ 6,3 milhões, o que totaliza uma previsão de gastos da ordem de R$ 16.348.941,00 para um período de 12 meses, ou, em tese, o R$1.362.411,00 por mês com combustíveis e derivados.

O inquérito nº 001/2020–3ª PJI-MP tem como objeto de investigação o contrato do Pregão Presencial para Registro de Preço nº 020/2019 no município de Itacoatiara, que visa o atendimento anual dos gastos com combustíveis e derivados, mediante aquisição de diesel comum, diesel S-10, gasolina comum e gasolina aditivada, gás liquefeito, graxas, fluido de freio e óleos lubrificantes para atender as necessidades do gabinete do Prefeito, secretarias e demais entes da administração do município de Itacoatiara.

A investigação analisa também os contratos firmados com as secretarias municipais do Interior e Desenvolvimento Rural (nº 018/2020), da Juventude, Esporte e Lazer (nº 020/2020), Educação (nº 025/2020 e 026/2020), Infraestrutura (nº 028/2020), Fundo Municipal de Saúde, para atender o Hospital José Mendes, UBSs e Departamento de Vigilância em Saúde (nº 031/2020), Desenvolvimento Econômico e Articulação Política (032/2020), Meio Ambiente (nº 034/2020), Finanças e Planejamento (nº 037/2020), Produção, Abastecimento e Políticas Fundiária (nº 039/2020), Cultura, Turismo e Eventos (nº 040/2020) e Gabinete do Prefeito (nº 078/2020).

Justiça determina afastamento do prefeito de Itacoatiara Antonio Peixoto por 180 dias


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •