Foto: Vera_Petrunina, Istock
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O cansaço excessivo é, na maioria das vezes, um indicador de que é necessário melhorar a qualidade do sono e pegar mais leve na rotina.

No entanto, quando a pessoa se sente sem forças mesmo após ter uma noite de sono, isso pode ser sinal de um problema de saúde.

Se o seu cansaço é frequente, a recomendação mais importante é buscar orientação médica e observar a existência de outros sintomas associados, o que facilitará o diagnóstico.

Veja 8 doenças que podem causar cansaço excessivo:

Diabetes
Pacientes com quadro de diabetes descompensada sentem cansaço frequente porque a glicose do sangue não consegue chegar a todas as células, limitando a energia do corpo para realizar tarefas.

Além disso, o excesso de açúcar no sangue faz o indivíduo urinar mais, leva ao emagrecimento e diminuição dos músculos. Assim, é comum os diabéticos com hiperglicemia queixarem-se de cansaço muscular.

O que fazer: Deve-se procurar um endocrinologista para a realização de exames de glicemia e, quando necessário, iniciar o uso de medicamentos para o controle da doença.

Um nutricionista também pode contribuir com o caso, estabelecendo um plano nutricional. Além disso, é importante praticar atividade física de forma regular.

Anemia
A falta de ferro no sangue pode causar cansaço, sonolência e desânimo. Nas mulheres, esse cansaço se torna ainda maior na época da menstruação, em que as reservas de ferro no organismo diminuem ainda mais.

O que fazer: Deve-se consumir alimentos ricos em ferro, de origem animal e vegetal, diariamente. É indicado incluir carnes vermelhas, beterraba e feijão na dieta. Em alguns casos, o médico ou nutricionista também pode indicar o uso de suplemento de ferro.

Apneia do sono
A apneia do sono é caracterizada pela parada da respiração durante o sono, que pode acontecer por breves períodos e várias vezes durante a noite, prejudicando o sono e o descanso. Ao dormir mal, é normal acordar com muito cansaço, ter fadiga muscular e sentir sono durante o dia.

O que fazer: É importante procurar um médico especialista em distúrbios do sono. Quando a apneia é relacionada ao excesso de peso, pode ser recomendada a realização de dieta. Caso seja devido ao tabagismo ou consumo excessivo de álcool, pode ser recomendado evitar as substâncias ou o uso de medicamentos sedativos ou tranquilizantes.

Depressão
Um dos sintomas típicos da depressão é o cansaço físico e mental frequente, em que o indivíduo fica sem ânimo de realizar as tarefas diárias e trabalhar. Apesar de ser uma doença que afeta a parte mental, ela também acaba afetando o corpo.

O que fazer: É aconselhado ser acompanhado por um psicólogo e um psiquiatra, que poderão aconselhar o uso de medicamentos. Também é importante realizar atividades que antes eram prazerosas, pois assim é possível modificar a resposta cerebral e melhorar o humor.

Fibromialgia
A fibromialgia provoca dor no corpo todo, principalmente nos músculos, e se associa com cansaço frequente e persistente, dificuldade de concentração e de realização das tarefas do dia a dia e alterações de humor.

Esses sintomas acabam interferindo no desempenho profissional e afetam o sono, de modo que a pessoa já acorda cansada, como se não tivesse descansado nada durante a noite.

O que fazer: Recomenda-se procurar um médico reumatologista para conseguir o diagnóstico correto, a prescrição de remédios e a indicação de exercícios adequados para estes pacientes. Pilates, yoga ou natação contribuem com o alongamento dos músculos e os fortalecem, aumentando a resistência à dor.

Doenças cardíacas
A arritmia e a insuficiência cardíaca podem causar cansaço e tonturas frequentes. Nesse caso, o coração não tem forças suficientes para fazer uma boa contração para enviar sangue para todo o corpo e, por isso, o indivíduo se sente cansado frequente.

O que fazer: Procurar um cardiologista e tomar os remédios receitados, praticar exercícios supervisionados e de forma regular e seguir uma dieta balanceada, evitando o consumo de gorduras e açúcar.

Infecções
As infecções, como gripes e resfriados, podem causar muito cansaço porque o corpo tenta usar todas as energias para combater os microrganismos envolvidos. Febre e dor muscular também podem surgir como consequência das infecções.

O que fazer: Procurar um clínico geral para a realização de exames de sangue ou outros mais específicos, dependendo dos sintomas envolvidos. Com o diagnóstico, o especialista poderá indicar o tratamento correto, que deve aliviar os sintomas e levar à cura em alguns dias.

Alterações da tireoide
Como os hormônios tireoidianos são responsáveis por manter o metabolismo no seu ritmo normal, quando estão afetados pode haver cansaço como resposta a alteração.

O que fazer: É importante realizar exame de sangue do tipo TSH, T3 e T4 para verificar o funcionamento da glândula tireóide. Pode ser indicado o uso de medicamentos para manter os níveis hormonais sob controle, porque assim o metabolismo volta ao normal e o cansaço desaparece.

Uma das melhores formas de combater o cansaço é dedicar tempo suficiente para descansar e para dormir um sono reparador.

Tirar férias também pode ser uma boa solução para diminuir o estresse e o ritmo de trabalho, mas, se mesmo isso não for o suficiente, deve-se ponderar a possibilidade de marcar uma consulta médica para investigar as causas do cansaço excessivo. (Com informações do portal Tua Saúde)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •