Reprodução
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma mulher, de 55 anos, foi presa na última segunda-feira (05), no Distrito Federal, por injúria preconceituosa e perseguição na operação Mau Vizinho 2, representada pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires).

Durante 14 anos, a acusada era suspeita de perseguir um casal de vizinhos com atos de injúria. De acordo com informações da investigação, a situação começou quando o casal iniciou uma obra em uma casa ao lado do muro da residência da mulher.

Com o início da obra, a mulher passou a ofender o homem, chamando-o de burro pela maneira em que ele estaria optando por construir sua casa. Com o tempo, as ofensas foram se intensificando e a mulher passou a usar termos racistas. Segundo o depoimento das vítimas, a mulher escalava o muro com uma escada e dizia que o vizinho era um “preto de alma preta”.

Ainda de acordo com as informações oferecidas pelas autoridades, a mulher passou a jogar objetos na piscina dos vizinhos como papel higiênico, absorvente, areia, caixa de sapato, embalagem de marmita e até fezes.

Após a denúncia, agentes da 38° DP se encaminharam até a residência da acusada e a capturaram. A mulher foi presa pelos crimes de injúria preconceituosa e perseguição, e foi encaminhada para a carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •