Pexels
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A produção da indústria brasileira caiu pela segunda vez seguida no ano. Em março, o indicador registrou queda de 2,4%, na comparação com o mês anterior. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (5/5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em fevereiro, o recuo foi de 1%. O tombo ocorreu após nove meses consecutivos de recuperação econômica. Na comparação com março de 2020, entretanto, houve alta de 10,5% na produção industrial.

De acordo com o gerente da pesquisa, André Macedo, o país voltou para o nível exatamente igual ao pré-pandemia, ou seja, aquele observado em fevereiro de 2020. “Com as perdas de fevereiro e março deste ano, nós zeramos esse acumulado que tinha até o mês de janeiro”, destacou.

O crescimento da indústria foi interrompido num momento em que as medidas de proteção contra o recrudescimento do coronavírus se intensificam nos estados e municípios.

“Esses dois resultados negativos têm como pano de fundo o próprio recrudescimento da pandemia. Isso faz com que haja maior restrição das pessoas, o que provoca a interrupção das jornadas de trabalho, paralisações de plantas industriais e atrapalha toda a cadeia produtiva, levando ao encarecimento e à falta de insumos para o processo produtivo. Isso afeta o processo de produção como um todo”, afirmou o pesquisador.

Com os últimos resultados, o setor encerrou o primeiro trimestre de 2021 com queda de 0,4% ante o 4º trimestre do ano anterior. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •