O governador Wilson Lima foi pessoalmente receber o novo carregamento de respiradores, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Para evitar o colapso no sistema de saúde do Amazonas, o governo do estado recebeu na terça-feira (7), por volta de 22h30, um carregamento com 19 respiradores comprados que vão ampliar o número de leitos clínicos no Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus, referência no tratamento do novo coronavírus (Covid-19).

O governador Wilson Lima foi pessoalmente ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, comandar o desembarque dos respiradores e outros equipamentos comprados em São Paulo para reforçar a estrutura da saúde e evitar que o sistema entre em colapso, como chegou a afirmar o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Nós estamos recebendo aqui 19 respiradores, que são destinados para leitos clínicos, para aqueles pacientes que estão com média gravidade e esses respiradores serão importantes pra evitar que esses pacientes ocupem leitos de UTI”, afirmou o governador.

De acordo com o governador, no Hospital Delphina Aziz tem uma equipe de engenheiros trabalhando 24 horas para aumentar a estrutura e para cuidar desses equipamentos. “Lá eles vão fazer a testagem, a calibragem para que amanhã mesmo esses equipamentos já comecem a entrar em funcionamento”, detalhou Wilson Lima.

Leitos de UTI

Além dos novos respiradores, o Governo do Amazonas colocou em funcionamento, nesta terça-feira, 15 novos leitos de UTI.

“Nós estamos numa luta muito grande para aumentar nossa estrutura e o principal equipamento para a gente montar a UTI é o respirador. E hoje é uma briga comercial absurda para que a gente consiga esse respirador, nós estamos brigando com o mundo. Todo o mundo hoje quer respirador e nós estamos aqui fazendo a nossa parte, mantendo contato com outros estados, outros países”, explicou o governador.

Wilson Lima também fez contato com a China na terça, para agilizar as compras feitas pelo Estado do Amazonas.

“Hoje eu conversei com o embaixador da China. Naturalmente falando da nossa dificuldade em razão desses números que crescem significativamente. E também pedindo ajuda para agilizar aqueles processos que a gente for encaminhar para compra de respiradores; e para que a embaixada possa chancelar e nos dar a garantia de entrega dos fornecedores com quem nós estamos conversando”, afirmou.

Álcool em gel

Além dos respiradores também chegaram 15 mil garrafas de álcool em gel doadas pela Ambev, fabricante de bebidas. “Nós estamos recebendo também álcool em gel, que é uma doação da Ambev e que também vai ser muito importante nesse processo de combate ao coronavírus”, agradeceu Wilson Lima. No total, são 3.570 kg de álcool em gel.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •