Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Segundo informações do TJDFT, o consumidor comemorava no Eldorado Water Park o Dia dos Pais com a família. Com informações de 

Nesta ocasião estava no bar da piscina até ser atingido por uma placa de metal que havia se desprendido, e ao ser encaminhado ao hospital foi diagnosticado com traumatismo craniano.

Diante disso ingressou com uma ação indenizatória alegando a negligência do parque, a qual teve uma sentença condenando o Réu a pagar ao consumidor a quantia de R$ 10 mil reais a título de danos morais.

O parque recorreu, alegando que os fatos narrados não geraram nenhum tipo de ofensa de natureza moral ao consumidor.

Ao analisar o recurso os magistrados reconheceram a ocorrência do dano moral no caso, vejamos: “Resta caracterizado o dano moral pelo prejuízo à saúde e integridade física do autor/recorrido decorrente do incidente ocorrido, pois inegável a dor, o sofrimento e o abalo suportados, decorrentes do traumatismo craniano sofrido”, registraram.

Por fim, o Colegiado manteve a sentença que condenou o parque a pagar ao autor a quantia de R$ 10 mil pelos danos morais. Com informações de Jusbrasil.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •