Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Projeto de Lei (PL) nº 297/2020, de autoria da deputada Dra. Mayara Pinheiro (Progressistas), que institui a Semana Estadual de Conscientização da Importância da Doação de Medula Óssea foi aprovado, na última quarta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A proposta tem como objetivo incentivar a doação de medula óssea no Estado do Amazonas esclarecendo a população sobre as etapas de como se tornar um doador, a importância desse ato e como o procedimento é realizado junto ao Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

De acordo com a deputada Mayara, poucos têm informações sobre o procedimento. “A maioria das pessoas conhecem muito sobre a doação de sangue mas, poucos conhecem sobre os trâmites, passos e a simplicidade que é fazer a doação de Medula Óssea, e como esse processo também salva vidas. ”

A parlamentar citou como exemplo o pequeno Theo Reis de Lemos, de apenas 6 anos, que luta contra uma Leucemia Mieloide Aguda. Theozinho é filho do ex-servidor, Dhyeizo Lemos. “Eu fiz essa propositura e não imaginava que o filho do meu fotógrafo seria diagnosticado com Leucemia Mieloide Aguda. Existe uma corrente muito bonita em torno da família, inclusive para orientar e  incentivar para que mais pessoas possam ir até o Hemoam fazer a doação, para fazer os testes de histocompatibilidade”.

Dra. Mayara ressaltou também que, infelizmente, na mesma fila em que o Theo está, há muitas pessoas aguardando para fazer o transplante. Quanto maior a adesão de voluntários para doação, mais chances de agilizar os atendimentos e diminuir a fila de espera. “Existem milhares de famílias amazonenses esperando por um doador. Existem diversas doenças cancerígenas do sangue que, através de um transplante de medula óssea, essas crianças, adolescentes, e adultos encontrariam a cura em definitivo”.

A Semana Estadual de Conscientização da Importância da Doação de Medula Óssea será realizada anualmente, de 21 a 27 de maio, com seminários, ciclos, palestras e eventos alusivos ao tema e demais ações educativas. A expectativa é de que o número de doadores cresça a cada ano, aumentando a chance de salvar pacientes com leucemia ou outras doenças.

Segundo Mayara, trazer esse tipo de Projeto para o Parlamento é uma forma de fazer a diferença na vida dessas famílias. “Muitas vezes, a gente não tem noção do alcance que nossas vozes têm para a população e esse Projeto de Lei é um exemplo real disso, do quanto nós podemos, realmente, fazer a diferença na vida e no sofrimento de algumas famílias”.

PL sobre nascimento de prematuros também foi aprovado

Outro Projeto de Lei aprovado na área da área da saúde, de autoria de Dra. Mayara, é o PL Nº 478/2020, que dispõe sobre a realização anual de ações relacionadas ao enfrentamento do parto prematuro durante o mês de novembro.

Em seu discurso, Mayara ressaltou que o Projeto visa orientar as gestantes para realização do pré-natal na capital e no interior. Segundo a parlamentar, a falta de acompanhamento adequado é uma das maiores causas de nascimentos de bebês prematuros.

“Muitas vezes, as mulheres não entendem que a falta de um pré-natal fortalecido e bem conduzido evita a prematuridade, cuja principal causa é a infecção, então, isso tem que ser combatido ainda na atenção primária.

A deputada destacou que o PL é de iniciativa popular e que sempre vai priorizar os pleitos e causas trazidos pelo povo. “Esse Projeto de Lei foi de iniciativa popular. O cidadão Robertson da Silva, que teve a experiência de ser pai de um bebê prematuro e pouco conhecia sobre o assunto me pediu pra que eu desse voz a essa causa para que mais mulheres não passem por essa situação”.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a prematuridade (nascimento de bebês antes das 37 semanas de gestação) é a primeira causa de mortalidade infantil no mundo todo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •