Compartilhe

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), decidiu neste sábado, 04, cancelar réveillon na praia da Ponta Negra no dia 31. O anúncio (ver vídeo) foi feito em live e publicada em suas redes sociais.

Ao longo desta semana, pelo menos 21 capitais brasileiras cancelaram as festividades de Réveillon devido ao alerta da nova onda de contágio da variante africana, Ômicon. Segundo as autoridades de saúde, o Brasil possui cinco casos registrados da nova variante.

Mesmo com a presença no Brasil da nova variante da covid-19, a Ômicron, identificada na África do Sul, a prefeitura de Manaus estava pronta para realização de shows e queima de fogos na virada do ano com a apresentação do cantor sertanejo Luan Santana.

O custo previsto da festa do réveillon R$ 10 milhões.

Antes da live deste sábado, David Almeida lembrou que no mês de novembro, mesmo com a realização de show com mais de 20 mil pessoas, Manaus viveu 21 dias sem nenhum sepultamento. 

Hoje, entretanto, após o cancelamento do réveillon em 24 capitais, como o Rio de Janeiro, por exemplo, e à forte pressão social (ver enquete do site) David Almeida preferiu atender aos clamores da ciência.  No Brasil, atualmente, existem cinco casos conformados da nova variante Ômicron.

“Quem fala mais alto é a ciência. Nossa maior preocupação é com a vida das pessoas. Por isso, eu estou anunciando o cancelamento do Réveillon na Ponta Negra e o Réveillon Gospel”, admite o prefeito.

Na semana o Fato Amazônico fez no Instagram do site um enquete a respeito da realização da Festa de Réveillon na Ponta Negra e 91% das pessoas que participaram disseram não a festa e apenas 9% foram a favor da realização. Confira:


Compartilhe