Antonino Nucera foi colocado em prisão domiciliar Foto: ANSA / Ansa - Brasil
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

MILÃO, 8 ABR (ANSA) – O prefeito da cidade italiana de Opera, Antonino Nucera, um dos diretores da prefeitura e três empresários foram presos nesta quinta-feira (8), em regime domiciliar, por terem desviado máscaras de proteção facial de asilos e de farmácias para entregá-las para familiares e amigos.   

Os itens são usados como forma de proteção por conta da pandemia de Covid-19.   

“O prefeito de Opera, nos primeiros meses da pandemia, fez a distribuição para parentes próximos e para funcionários da prefeitura de duas mil máscaras cirúrgicas que eram destinadas aos RSAs [residências sanitárias assistenciais] e farmácias”, diz a nota divulgada pela polícia.   

Todos foram acusados de peculato, corrupção por ato contrário ao ofício e por falha na contratação das empresas que vendiam o produto. A investigação foi liderada pelo comando da província de Milão e foi coordenada pelos procuradores do Tribunal de Milão.   

Investigados entre fevereiro e outubro de 2020, os acusados tiveram conversas interceptadas pelas autoridades. Em uma delas, a ex-mulher do prefeito pede as máscaras porque os funcionários de sua residência estavam “indo fazer compras sem usá-las”.   


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •