Foto - Eliton Santos / Semed
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Para assegurar recursos e serviços educacionais das crianças da educação especial e seus familiares, a Prefeitura de Manaus vai criar seis anexos do Complexo Municipal de Educação Especial (CMEE) André Vidal, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed). Atualmente, existe apenas uma unidade localizada na Vila Amazonas, bairro Parque 10, zona Sul, que atende mais de seis mil alunos com algum tipo de deficiência, que estudam na rede municipal de ensino.

O CMEE recebe alunos com deficiência, transtorno globais do desenvolvimento e com alta habilidades/superdotação e oferece atendimento com salas de recursos multifuncional, com uma equipe multiprofissional composta por assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, pedagogos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas, além de orientar profissionais da educação da rede municipal de ensino, alunos e pais, para que de fato aconteça uma educação inclusiva.

De acordo com o secretário de Educação, Pauderney Avelino, com a criação dos complexos, os atendimentos serão descentralizados. “Vamos criar anexos do complexo em todas as zonas da cidade, que será uma extensão dos serviços oferecidos no André Vidal, com centro de atividades, terapias, programas de atendimento que sejam adequados para essas crianças, seguindo a orientação do prefeito David Almeida, de darmos assistência a todos os nossos alunos”, afirmou Pauderney.

Para Núbia Brasil, mãe do estudante Ronaldo Valente Júnior, 14 anos, com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), ter um anexo do complexo em cada zona da cidade é um sonho para todas as mães de crianças com deficiência. Ela mora na zona Norte de Manaus.

“Ter um anexo do André Vidal em cada zona da cidade é de suma importância, pensando na logística. Nós precisamos acordar muito cedo para sermos atendidos. Quando o atendimento é às 8h e a pessoa mora na zona Leste, ela precisa acordar às 4h, e tendo um anexo em cada zona, vai facilitar demais a nossa vida”, disse Núbia.

Além de trabalhar para disponibilizar um profissional de cada área da equipe nos referidos anexos, a Semed também estuda a implantação de um jardim sensorial com uma pista tátil que tem nove diferentes tipos de pisos, para estimular os sentidos do tato, o auditivo, visual, olfativo, além do equilíbrio e propriocepção das crianças.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •