Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um grupo de produtores orgânicos do município de Presidente Figueiredo foi beneficiado com a entrega de 866 mudas de guaraná. A ação de incentivo do Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), em parceria com a empresa Agropecuária Jayoro, faz parte do processo de recuperação das atividades econômicas no estado, após o período mais crítico da pandemia do novo coronavírus. A entrega ocorreu no último dia cinco de agosto, na comunidade Jardim Floresta, localizada na BR 174, km 126, naquele município.

De acordo com o gerente do Idam em Presidente Figueiredo, o técnico em agropecuária Luiz Aldiney Oliveira, as mudas de guaraná irão incentivar a produção orgânica de 12 produtores rurais do Grupo Esperança Orgânica (GEO), que trabalham com o segmento no município desde 2015. “Ao todo, são 25 agricultores familiares que participam deste grupo voltado à produção de base agroecológica e orgânica no município e, o Governo do Estado, por meio do Idam, vem acompanhando esses agricultores com ações de fomento e assistência técnica continuada”, disse.  

Entrega – As mudas de guaraná que beneficiaram os produtores de orgânico de Presidente Figueiredo foram entregues, no mês de junho, pelo Governo do Estado, em uma ação no Parque João Brasiliano, localizado no Ramal do Baiano, estrada do Tarumã. Na ocasião, o governador do Amazonas, Wilson Lima, realizou a entrega de 14 mil mudas de guaraná a serem distribuídas pelas Unidades Locais do Idam a seis municípios com potencial de produção da cultura.

Os municípios contemplados foram Boa Vista do Ramos, Coari, Presidente Figueiredo, São Sebastião do Uatumã, Urucará e Apuí. A previsão é que mais de mil agricultores familiares destes municípios sejam beneficiados com a ação de fomento e incentivo.

Guaraná orgânico – De acordo com o gerente de Apoio à Agroecologia e Produção Orgânica do Idam, Mário Ono, o guaraná produzido de forma orgânica tem como principal contribuição o benefício à saúde. “Se trata de um produto saudável, manejado de forma sustentável, o que envolve equilíbrio ecológico, justiça social, responsabilidade ética e eficiência econômica”, destacou.

Ono explica que, no sistema orgânico, não é permitida a utilização de insumos químicos. Neste caso, o manejo na conservação e fertilidade do solo se dá pelo uso de insumos orgânicos, plantas leguminosas e coberturas do solo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •