Foto: Valter Leandro
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Dançando, alongando, executando coreografias e fazendo exercícios como se estivesse em uma academia. Esta é a forma que o projeto “Viva Mais Comunidade”, de maneira online, idealizado pelo vereador Marcio Tavares (Republicanos) encontrou para “driblar” a quarentena e manter contato com diversas pessoas que terão acesso a aulas gravadas – a partir da próxima terça-feira (23/2). De casa, eles recebem vídeos, onde são orientados sobre a importância de manter em dia, não só a saúde física, como a mental.

“É preciso salientar que a prática regular de atividade física é importante para mantermos a saúde e o bem-estar. Combate o sedentarismo e os riscos das doenças ligadas a ele”, frisou o vereador Marcio Tavares.

As aulas serão publicadas no canal do YouTube do vereador Marcio Tavares, no endereço https://www.youtube.com/channel/UCu1I4guaWaXk9WH-3TNnEiw, toda terça e sexta-feira, respectivamente – a partir das 19h, com o revezamento de dois professores.

Integrante do “Viva Mais Comunidade”, a professora de educação física, que atua no ramo há 7 anos e é especialista em treinamento Hiit (Treinamento Intervalado de Alta Intensidade), Ingrid Bento, de 26 anos, disse que nesse momento de pandemia, torna-se de extrema importância propiciar situações de promoção e educação em saúde.

Janderson Rodrigues, de 32 anos, educador físico do “Viva Mais Comunidade”, ressaltou que o isolamento social para combater a covid-19 acarreta em um outro problema de saúde: o sedentarismo das pessoas que não podem mais sair de casa para a prática de exercícios.

Para a assistente social do Viva Mais Comunidade, Val Dias, os exercícios físicos estimulam o sistema imunológico e se tornam ainda mais importantes em tempos de pandemia. “Várias pessoas acabaram desenvolvendo quadros de ansiedade significativa, depressão, transtornos de ansiedade de doença e, principalmente, a piora de quadros já existentes, portanto – esse projeto veio para mitigar o atual momento que estamos vivendo”, disse a assistente social.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •