A defesa de Witzel se diz surpresa e que tomará 'medidas cabíveis
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), sentiu-se mal, na manhã deste sábado (29/8), e procurou o Hospital Copa D’Or, em Copacabana, zona sul da capital fluminense, segundo informou o seu partido político. Com informações de Metrópoles.

“Após ser atendido e passar por exames, foi diagnosticado com infecção, medicado e liberado em seguida, retornando para o Palácio Laranjeiras”, diz a nota divulgada pelo PSC, referindo-se à residência oficial do governador, na qual Witzel segue morando, mesmo após ser afastado por decisão liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A defesa de Witzel, ainda analisa a melhor estratégia para contrapor decisão do STJ, que nesta sexta-feira (28/8) o afastou do cargo de governador, por ser investigado por suspeitas de integrar um esquema de corrupção.

Segundo o advogado Ricardo Sidi, ainda há tempo para entrar com o recurso. O prazo mínimo é de cinco dias, que começam a contar na próxima segunda-feira, ou seja, a defesa tem até sexta-feira, 4, para entrar com o recurso. Dependendo da estratégia, o pedido pode ser via Supremo Tribunal Federal (STF) ou STJ.

A Procuradoria-Geral da República investiga Witzel por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Ontem, a Justiça determinou que ele se afastasse de prédios do Estado, de se comunicar com funcionários e de utilizar os serviços do governo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •