Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), por meio da Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em parceria com o Good Food Institute (GFI) e com a Escola de Administração da Universidade Federal do Paraná (UFPR), apoia a realização do curso de extensão “Carne Cultivada: tendências e benefícios para os sistemas alimentares”.

O curso acontecerá na terça-feira (03/08), às 8h (horário de Brasília), em formato on-line e gratuito. Não serão exigidos pré-requisitos dos participantes. As inscrições podem ser feitas por meio de formulário digital disponível no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfM5LyqIT9o-FAQVkhOjUjELIYt91JajGtz2yOHxwKWXXL8Ng/viewform/.

O público-alvo do curso engloba profissionais e estudantes da cadeia de produção de alimentos, cadeia da carne e produção animal, da biotecnologia, de cursos de Administração de Empresas e da indústria de proteínas alternativas, além de empreendedores, fornecedores de ingredientes para a cadeia de alimentos e demais interessados por sustentabilidade, tecnologia de alimentos e bem-estar animal.

O chefe do Departamento de Ações Estratégicas e Bioeconomia da Secti, João Paulo Ferreira Rufino, destaca a importância do curso para a comunidade amazonense e como a iniciativa pode agregar valor para os participantes.

“Esse curso é estratégico para difundir informações relacionadas à biotecnologia e sua aplicação em sistemas alimentares e a própria bioeconomia. O GFI e a UFPR vêm realizando um trabalho de longa data sobre a tecnologia de carne cultivada, trazendo e divulgando essa tecnologia em nível nacional. Apoiar essa iniciativa é abrir as portas do Amazonas e da Amazônia para as novas biotecnologias, que poderão nos auxiliar a desenvolver sistemas alimentares seguros, sustentáveis e altamente tecnológicos, fomentando a nossa bioeconomia”, destaca Rufino.

Acordo – A Sedecti, por meio da Secti, mantém um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com o GFI, com a finalidade de realizar atividades conjuntas para a promoção e articulação de um ecossistema de pesquisa, desenvolvimento e produção de proteínas alternativas, como substitutos a produtos de origem animal, envolvendo alimentos baseados em vegetais no âmbito dos Programas Estruturantes: Bioeconomia Amazonas e do Ciência, Tecnologia & Inovação, ambos da Sedecti, do Governo do Amazonas.

Sobre o curso – O curso irá tratar sobre a importância de repensar sistemas alimentares, sobre a criação de valor sustentável no contexto da carne cultivada, além de explanar sobre as tendências de mercado.

Um destaque do curso será a participação de um representante da startup Aleph Farms, de Israel, que é pioneira na tecnologia de produção de carne cultivada no mundo. Lembrando que o curso será de nível internacional e contará com palestras no idioma inglês.

Os participantes irão receber certificado de participação, devendo para isso registrar presença no webinar e entregar uma atividade de aprendizado após o curso, dentro de prazo a ser estabelecido.

Carne cultivada – A carne cultivada é uma alternativa alimentar ao mercado tradicional de carnes. É uma opção que visa o bem-estar animal e oferece um produto diferenciado ao mercado. Como não necessitam da criação dos rebanhos, as carnes cultivadas também proporcionam menor impacto ambiental.

Para mais informações sobre a carne cultivada, basta acessar o link disponibilizado pela UFPR sobre uma pesquisa enfocando essa temática: https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/pesquisa-da-ufpr-aborda-a-carne-celular-um-produto-cultivado-em-laboratorio-com-celulas-de-animais/.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •